Chuva forte deixa rastro de destruição em Santaluz

 Chuva forte deixa rastro de destruição em Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Reconstrução, para centenas de famílias de Santaluz, na região sisaleira da Bahia,  já não é apenas uma palavra – é uma forma de encontrar novos sentidos e horizontes para a vida. Este é o sentimento de pessoas como o senhor José Rafael Bispo Souza, de 62 anos, que perdeu todos os bens e viu sua casa ser destruída em poucos minutos pela água da forte chuva acompanhada de raios e trovoada que atingiu o município na noite desta segunda-feira (3).

Foto: Notícias de Santaluz

O idoso, que morava na Invasão do Açude Alegreto, conta que foi surpreendido pelo temporal. “Parecia um tsunami vindo acabando com tudo. Além de derrubar as paredes, a água levou fogão, botijão e móveis. Não deu tempo de tirar nada. Até meu carro que estava na garagem foi arrastado cerca de cem metros e só parou porque ficou preso numa alvenaria”, descreve.

Foto: Notícias de Santaluz

A situação do filho de seu José, o mecânico Ednei de Oliveira Souza, de 25 anos, é bem parecida com a do pai, que é seu vizinho. “A água também inundou a minha casa e invadiu um anexo onde funciona a minha oficina. Além do prejuízo com os móveis, eletrodomésticos e ferramentas, três carros foram arrastados pela enxurrada. É muito triste, mas a gente sabe que apesar disso tudo chuva é benção. Só nos resta chamar por Deus e continuar trabalhando para recuperar o que foi perdido”, desabafa.

Foto: Notícias de Santaluz

A família da dona de casa Cristiane Santos Lima, de 34 anos, ficou desalojada. Ela, o marido e o filho pequeno tiveram que se abrigar na casa da sogra, onde devem permanecer durante algum tempo. “Estávamos saindo para ir à igreja quando vi uma onda vindo em direção a minha casa. Corremos e ainda conseguimos salvar três cavalos que estavam próximos, mas um morreu. O telhado da casa desabou e os moveis foram inundados. Graças a Deus estamos vivos, mas ficou tudo destruído. A solução foi a gente ir para a casa da minha sogra, que nos amparou em meio a essa tragédia”, conta.

Foto: Notícias de Santaluz

Assim como seu José e Ednei, Cristiane também morava na Invasão do Açude Alegreto, que tradicionalmente sofre com alagamentos nos períodos de chuva forte, mas a tempestade desta segunda-feira, que durou cerca de duas horas, também deixou rastros de destruição em outras localidades do município.

Foto: Notícias de Santaluz

Na Segunda Travessa da Rua Tancredo de Neves, situada no bairro Mãe Rufina, às margens da rodovia BA-120, algumas famílias como a de dona Ivonete Evangelista da Silva, de 56 anos, também foram obrigadas a deixar as casas onde moravam. “A gente estava aqui de aluguel e agora estamos tendo que nos mudar para a casa da minha nora. Perdi tudo, móveis, roupas e documentos. Até o que a gente tinha para se alimentar a água levou. Minha filha está com a perna quebrada por causa de um acidente e quase foi arrastada pela correnteza que se formou dentro de casa. Graças a Deus foi socorrida por um irmão e alguns amigos.

Foto: Notícias de Santaluz

Foto: Notícias de Santaluz

Já a dona de casa Maria Lúcia dos Santos, de 58 anos, que mora no JK, também conhecido como bairro das Casas Populares, conta que estava deitada no momento da chuva e acordou com os latidos do cachorro que cria em sua casa. “O cachorro começou a latir e puxar a minha perna, foi quando acordei e tomei um susto ao ver a casa inundada. Fui socorrida pelos vizinhos, que me ajudaram a sair. Perdi tudo o que tinha. Sofá e televisão? Sabe Deus por onde anda a essa hora. A água levou tudo”, detalha.

Foto: Notícias de Santaluz

Prefeitura oferece assistência a vítimas

As centenas de pessoas desalojadas ou desabrigadas estão sendo assistidas pela prefeitura da cidade, que montou uma força-tarefa com uma estrutura de amparo a famílias que estão com dificuldades em decorrência da situação. De acordo com a prefeitura, o objetivo é agilizar a obtenção de direitos de primeira necessidade, como água, alimentos, colchões e cobertores. Quem tiver perdido documentos também tem assegurado o apoio da secretaria de Assistência Social para emissão de segunda via.

Foto: Notícias de Santaluz

Atendimento de psicólogos e assistentes sociais para os moradores que necessitarem deste tipo de apoio também estão entre as ações integradas pelas secretarias da prefeitura e a Defesa Civil do município.

Moradores e entidades da sociedade também estão arrecadando donativos para socorrer as vítimas.

Previsão de mais chuvas nos próximos dias

De acordo com o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), a previsão é de predomínio de tempo instável com chuvas frequentes, de fraca e forte intensidade, na maior parte da Bahia, incluindo Santaluz, até a próxima segunda-feira, dia 10 de dezembro.

As informações são do Notícias de Santaluz

 

Comments

Comentários no Facebook

shared on wplocker.com