Wagner diz que os 39kg de cocaína em avião foi “castigo de Deus” e revela que conversa com Flávio Bolsonaro

Wagner diz que os 39kg de cocaína em avião foi “castigo de Deus” e revela que conversa com Flávio Bolsonaro

“Qualquer pessoa que pega viagem internacional sabe que o teto é 3kg para cada mala”

Foto: Ebc

O senador Jaques Wagner (PT) afirmou nesta sexta-feira (28) que a apreensão de 39kg de cocaína apreendida no avião da Força Aérea Brasileira foi um “castigo de Deus” por conta do veto da bagagem gratuita assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. Wagner afirmou ainda que foi falta de inteligência ter ultrapassado o limite de 3kg por mala.

“Imagina a imagem do Brasil lá fora. Não consigo entender como uma coisa dessa acontece. Deve ter sido um castigo de Deus. Ele (Bolsonaro) vetou aquilo que o Congresso votou para não ter que pagar excesso de bagagem e agora tem que pagar. Pelo visto, o comissário de bordo não pagou. A mala dele tinha 40 kg. Qualquer pessoa que pega viagem internacional sabe que o teto é 3kg para cada mala. Ninguém viu. Não é um broche, nem caneta. É uma mala, acima do peso permitido, para ser preso pela policia espanhola. É um negocio meio ridículo”, afirmou Wagner em entrevista à Rádio Metrópole.

Wagner revelou ainda que mantém conversas com o filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro, por considerá-lo o mais equilibrado da família.

“Tenho conversado com ele porque todo mundo fala que, dentro da família, é o cara mais razoável, mais equilibrado. É um cara que pode conversar, apesar dele ter os problemas lá com Queiroz. Isso quem tem que investigar é a Justiça. Mas eu converso com ele até dando conselho. Outro dia, eu disse: ‘diga ao seu pai que o povo não vive de assistir briga, vive de emprego e renda’”.

Com informações Varela  Noticias

Comments

Comentários no Facebook

shared on wplocker.com