Bolsonaro afirma que teve acesso à gravação da portaria do condomínio

Bolsonaro afirma que teve acesso à gravação da portaria do condomínio

Chefe do executivo contou que pegou material para não sofrer qualquer tipo de adulteração

Foto/ arquivo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, em entrevista neste sábado (2), que teve acesso à gravação da portaria do condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, onde um dos suposto envolvidos no assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes, teria ido algumas horas antes do crime. O chefe do executivo contou que pegou o material para não sofrer qualquer tipo de adulteração.

“Nós pegamos, antes que fosse adulterada, ou tentasse adulterar, pegamos toda a memória da secretária eletrônica que é guardada há mais de ano. A voz não é a minha”, afirmou.

Durante a entrevista, Bolsonaro reafirmou que não permitiu o acesso de ex-policial militar Élcio de Queiroz ao condomínio, pois estava presente em Brasília no dia do assassinato. O porteiro do local afirmou, em depoimento, que o suspeito teria pedido para visitar o ex-deputado. O caso foi desmentido pelo Ministério Público.

Fonte/ Varela Noticias

 

Da redação capimgrosso.com.br

Comments

Comentários no Facebook

shared on wplocker.com