Ruralistas trocam votos em favor da reforma da Previdência por liberação de agrotóxicos

Ruralistas trocam votos em favor da reforma da Previdência por liberação de agrotóxicos

Eles querem que as restrições ao uso de agrotóxicos sejam reduzidas

Governo está procurando moedas de troca para aprovar a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados

Segundo a revista Veja, a bancada ruralista da Câmara dos Deputados está disposta a votar à favor da reforma da Previdência caso o governo se comprometa em aprovar uma pauta de interesse desses deputados.

 

A pauta em questão seria diminuir as restrições ao uso de agrotóxicos, permitindo que os agricultores utilizem estes produtos em suas plantações.

Há uma série de projetos parados na Câmara que alteram a Lei de Agrotóxicos. A proposta simplifica procedimentos para registro de pesticidas novos, facilita o uso de genéricos e até muda o nome do agrotóxico para defensivo fitossanitário.

Agrotóxicos são produtos químicos ou biológicos que servem principalmente para combater pragas na agricultura, mas têm também outras finalidades.

Podem ser usados, por exemplo, para evitar que produtos, como a batata, estraguem quando armazenados. Ou para tirar folhas de árvores e até para acabar com mato e ervas daninhas no meio da plantação.

Se não forem usados de maneira correta, como manda o fabricante, podem causar sérios riscos à saúde do consumidor e, principalmente, do trabalhador do campo. Uma preocupação e tanto para o Brasil, um dos maiores produtores agrícolas do mundo. E, até por causa disso, um dos maiores campeões no uso de agrotóxicos.

 

Pesquisa do IBGE divulgada em 2015 concluiu que, nos dez anos anteriores, o uso de agrotóxicos tinha aumentado 150%. Hoje, o país consome cerca de 1 milhão de tonelada desses produtos por ano.

Esse dado, sozinho, não indica que tenha aumentado o risco para os brasileiros, mas preocupa muita gente. Por isso tem rendido muita polêmica a análise, por uma comissão especial da Câmara, de 18 projetos que alteram a lei de Agrotóxicos (Lei 7802/89).

As informações são do JM NOTICIAS

Comments

Comentários no Facebook

shared on wplocker.com