Capim Grosso recebeu quase R$ 5,5 milhões de reais em maio

Capim Grosso recebeu quase R$ 5,5 milhões de reais em maio

A cidade de Capim Grosso, que celebrou dia 09 de maio, 33 anos de emancipação política recebeu de acordo com informações trabalhadas pelo site do Banco do Brasil quase R$ 5,5 milhões de reais. Confira as principais receitas:

FPM – Fundo de Participação dos Municípios – R$ R$ 2.194.495,00 (Dois milhões, cento e noventa e quatro mil, quatrocentos e noventa e cinco reais);

FUS – Fundo Saúde – R$ 451.895,49 (Quatrocentos e cinquenta e um mil, oitocentos e noventa e cinco reais e quarenta e nove centavos);

FUNDEB – R$ 2.205.241,30 (Dois milhões, duzentos e cinco mil, duzentos e quarenta e um reais e trinta centavos);

Total de recursos recebidos no período de 01 a 31 de maio, R$ R$ 5.475.648,46 (Cinco milhões, quatrocentos e setenta e cinco reais, seiscentos e quarenta e oito reais e quarenta e seis centavos).

Entre as principais reivindicações do povo estão: Pavimentação de Ruas, tendo como destaque  o pedido de empréstimo votado pela Câmara Municipal de Vereadores em 2017, no valor de R$ 5 milhões de reais, que pede pavimentação de dezoito Ruas do citado Bairro; Construção de Casas Populares, com déficit habitacional na ordem de 1.700 famílias, tendo como centro as Casas Populares do Bairro Estação da Luz, projeto de 2012, que até a presente data foram construídas apenas 18 casas, de um projeto composto por 50 casas, sendo que 24 casas seguem paradas, depois da invasão que interferiu ainda mais no projeto durante um ano, com desocupação registrada no dia 17 de março, mediante determinação da justiça e por fim, geração de emprego e renda, demanda solicitada principalmente por jovens e adolescentes, dentre outras necessidades da população.

Ainda falando de recursos, a gestão municipal anunciou em coletiva de imprensa, que o São João 2018 de Capim Grosso, vai registrar despesas na ordem de R$ 480 mil reais, sendo que apenas o show de Maiara e Maraisa, custou aos cofres da gestão R$ 253.500,00 reais, valor esse bastante contestado pela população, mas segundo a prefeita Lydia Pinheiro, PSD, a contração da dupla tem pôr fim a não realização do Reveillon 2018, tendo como consequência uma nuvem de críticas contra a prefeita Lydia e sua equipe de trabalho. “Como não realizamos o Reveillon fiquei na obrigação de trazer uma grande atração”, colocou a prefeita.

Texto: Arnaldo Silva – Foto: Rogeres Magno, o popular Roginho de Mané de Mariquinha.

Com informações Reporter Bahia

Comments

Comentários no Facebook

shared on wplocker.com