Liga Desportiva de Capim Grosso realizará eleição da Nova Diretoria.

A Liga Desportiva de Capim Grosso, representada pelo seu presidente, o senhor Patrício de Oliveira, popular Tita, publicou no último dia 19 de março o edital 02/2021 de convocação para a Assembleia Geral Ordinária da LDCG.

No Edital, o presidente convoca todos os representantes das equipes filiadas e vinculadas à LDCG para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, no dia 09 de abril do corrente ano, às 19:00 horas, na Rua Presidente Médici, s/n, bairro Sacramento, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

  1. Eleição da Diretoria da Liga (Presidente, Vice-Presidente e Vice-Presidente); 

  2. – Eleição do Conselho Fiscal (03 membros).

Ainda de acordo com o Edital, o prazo para registro de candidaturas finaliza às 17:00 horas do dia 08 de abril de 2021.

As chapas indicadas deverão ser apresentadas em tempo hábil pelas equipes filiadas, seguindo as exigências dos Artigos 53 e 54 do estatuto da LDCG reformulado em 11 de julho de 2019.

COMPÕEM A LDCG ATUALMENTE:

Clubes Filiados e seus respectivos responsáveis:

  • Esporte Clube Relva – REINALDO OLIVEIRA VILAS BOAS

  • Escolinha de Futebol Criança Esperança – VALTER FERNADES ALMEIDA

Clubes Vinculados e seus respectivos responsáveis:

  • Água Nova Futebol Clube – ROMÁRIO DE OLIVEIRA LOPES

  • Furtuoso Futebol Clube – VALDIR OLIVEIRA SANTOS

  • Real Capim Grosso – ANTONIEL DE OLIVEIRA

  • Sociedade Esportiva Recreativa Vida – ÂNGELMÁRIO ROSA DO NACIMENTO

  • Real Salvador – JOASIR RODRIGUES DOS SANTOS

  • Esporte Clube Planalto – GESSÉ OLIVEIRA SILVA

  • Escolinha de Faraó – ERAQUES SOUZA DE OLIVEIRA

Reforçando ainda que no dia da Assembleia Geral Ordinária, serão seguidas todas as orientações de saúde adotadas no combate ao COVID 19, como o uso de mascara e o distanciamento entre os presentes.

Da Redação do CG

Segue o Edital de Convocação na íntegra. 

 

Capim Grosso registra mais 40 casos e chega 429 casos positivos de Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que, nesta sexta-feira, dia 24 de Julho de 2020, foram notificados e confirmados mais 40 (quarenta) novos casos POSITIVOS para COVID-19, destes, 26 (vinte e seis) foram informados pelo LACEN/BA, além de 01 (um) óbito, ocorrido na última quinta-feira (23/07).

Sobre o óbito, trata-se do Srº Djalma Oliveira da Silva, 53 anos, residente no bairro Oliveira, outrora internado no Hospital Espanhol – Salvador/BA. A Secretaria de Saúde deste município expressa as mais sinceras condolências e deseja paz e muita força a família para enfrentar essa perda.

Sobre os casos positivos, tratam-se de 08 (oito) pessoas residentes no bairro Oliveira, 07 (sete) pessoas residentes no bairro Estação da Luz, 02 (duas) pessoas residentes no bairro Jardim Araújo, 09 (nove) pessoas residentes no bairro Planaltino, 05 (cinco) pessoas residentes no bairro Sacramento, 02 (duas) pessoas residentes no bairro Jardim Formosa, 01 (uma) pessoa residente no bairro Nova Avenida, 02 (duas) pessoas residentes no bairro José Mendes de Queiroz, 01 (uma) pessoa residente no bairro Novo Oeste, 02 (duas) pessoas residentes no bairro Vicente Ferreira e 01 (uma) pessoa residente no povoado Peixe.

Informamos que, 04 (quatro) pacientes mencionados em notas anteriores encontram-se internados.

Cento e treze (113) testes foram realizados.
Os pacientes informados hoje apresentam quadros leves e estáveis, sendo monitorados pela equipe de saúde, e seguem em isolamento domiciliar.

Ressalta-se que os dados são dinâmicos e na medida em que os casos ocorrerem, estaremos informando à população.

Da Redação do CG

Fonte: Ascom – Prefeitura Municipal de Capim Grosso

CASOS POR BAIRROS, POVOADOS E DISTRITO.

Capim Grosso: Todos os 15 casos suspeitos de Covid-19, deram resultado NEGATIVO.

Nesta segunda-feira, 06 de abril, a Secretaria Municipal de Saúde e a Vigilância Epidemiológica, vêm informar que no município foi descartado mais um caso suspeito do Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. No total dos 15 casos suspeitos, os 15 testaram negativo.
Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que os casos forem ocorrendo, serão repassados para a população.
O isolamento social ainda é a melhor medida de prevenção ao coronavírus. É portante manter o padrão de higienização.

Juntos venceremos essa batalha!

Da Redação do CG

FONTE: ASCOM – Prefeitura Municipal de Capim Grosso-BA

Capim Grosso: Prefeitura prorroga Decretos e suspende atividades comerciais por 15 dias

Na tarde desta quarta-feira, 01, após reunião com prefeitos das cidades de Quixabeira, São José do Jacuípe e Várzea da Roça, a Prefeita Lydia Pinheiro assinou a consolidação e modificação de decretos que suspendem as atividades comerciais por 15 dias, exceto as essenciais.

DECRETO Nº 051/2020.
DE 01 DE ABRIL DE 2020.
“CONSOLIDA E MODIFICA OS DECRETO Nº 037/2020, 038/2020, 044/2020, 045/2020 E 047/2020, PARA PRORROGAR A SUSPENSÃO DAS ATIVIDADES COMERCIAIS E FAZER INCLUIR LISTA DE EXCEÇÕES ATUALIZADAS. DISPÕE, TAMBÉM, SOBRE ADOÇÃO DE NOVAS MEDIDAS TEMPORÁRIAS E EMERGENCIAIS DE PREVENÇÃO DE CONTÁGIO PELO COVID-19, NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, NA FORMA QUE INDICA. E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.”
A PREFEITA MUNICIPAL DE CAPIM GROSSO – Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelos incisos I e II do artigo 30 da Constituição Federal de 1988, e do art. 121, II, “a” da Lei Orgânica do Município n°001/2004, e demais disposições legais vigentes.
DECRETA:
Art. 1º. Para o enfrentamento da emergência de saúde pública de importância nacional e internacional, decorrente do Coronavírus (COVID-19), poderão ser adotadas as medidas de saúde para resposta à emergência de saúde pública previstas no art. 3º da Lei nº 13.979, de 2020, quais sejam:
I – isolamento;
II – quarentena;
III – determinação de realização compulsória de:
a) exames médicos;
b) testes laboratoriais;
c) coleta de amostras clínicas;
d) vacinação e outras medidas profiláticas; ou
e) tratamentos médicos específicos;
IV – estudo ou investigação epidemiológica;
V – exumação, necropsia, cremação e manejo de cadáver;
VI – requisição de bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas, hipótese em que será garantido o pagamento posterior de indenização justa; e
§ 1º – As medidas previstas neste artigo somente poderão ser determinadas com base em evidências científicas e em análises sobre as informações estratégicas em saúde e deverão ser limitadas no tempo e no espaço ao mínimo indispensável à promoção e à preservação da saúde pública.
§ 2º – Ficam assegurados às pessoas afetadas pelas medidas previstas neste artigo:
I – o direito de serem informadas permanentemente sobre o seu estado de saúde;
II – o direito de receberem tratamento gratuito;
III – o pleno respeito à dignidade, aos direitos humanos e às liberdades fundamentais das pessoas, conforme preconiza o Artigo 3º do Regulamento Sanitário Internacional, constante do Anexo ao Decreto nº 10.212, de 30 de janeiro de 2020.
§ 3º – Será considerado falta justificada ao serviço público ou à atividade laboral privada o período de ausência decorrente das medidas previstas neste artigo.
§ 4º – As pessoas deverão sujeitar-se ao cumprimento das medidas previstas neste artigo, e o descumprimento delas acarretará responsabilização, nos termos previstos em lei.
Art. 2º. Toda pessoa colaborará com as autoridades sanitárias na comunicação imediata de:
I – possíveis contatos com agentes infecciosos do Coronavírus;
II – circulação em áreas consideradas como regiões de contaminação pelo Coronavírus.
Art. 3º. É obrigatório o compartilhamento entre órgãos e entidades da administração pública de dados essenciais à identificação de pessoas infectadas ou com suspeita de infecção pelo Coronavírus, com a finalidade exclusiva de evitar a sua propagação.
Parágrafo único – A obrigação a que se refere o caput deste artigo estende-se às pessoas jurídicas de direito privado quando os dados forem solicitados por autoridade sanitária.
Art. 4º. Fica determinado a instalação de barreiras sanitárias em locais estratégicos no entorno das principais saídas do território municipal, com fito fiscalizar, orientar e monitorar a chegada e saída de transeuntes.
Parágrafo único – A Secretária de Saúde será responsável pela coordenação da fiscalização e das barreiras sanitárias emitindo portarias circulares para deliberar sobres as ações a serem adotada.
Art. 5°. Fica suspensa a realização da feira-livre as segundas-feiras por tempo indeterminado.
Parágrafo único – A revogação do item constante no caput deste artigo ocorrerá mediante orientações dos órgãos de saúde pública estadual e ou federal.
Art. 6º. Fica prorrogada a suspensão em todo território municipal a partir das 00h00m de 2 de abril de 2020 até às 23h59m de 15 de abril de 2020, qualquer evento e atividade com pública superior a 10 (dez) pessoas, seja evento público ou privado, ainda que previamente autorizados, que envolvam aglomeração de pessoas tais como: eventos desportivos, religiosos, shows, feiras, feira-livres, circos, eventos culturais, passeatas e afins;
§ 1º – O disposto no caput deste artigo aplica-se na suspensão de funcionamento de academias de ginastica, casa de festas e demais auditórios destinado a eventos privados;
§ 2º – Os eventos, sejam eles púbicos ou particulares, deverão ser fiscalizados pela Vigilância em Saúde e está poderá utilizar de poder de polícia para determinar o cancelamento caso haja descumprimento do quanto determinado no presente decreto, inclusive poderá requisitar a presença da guarda municipal, bem como da Policia Militar para amparar a fiscalização;
Art. 7º. Fica prorrogada a suspensão, a partir das 00h00m de 02 de abril de 2020 até às 23h59m 15 de abril de 2020, do funcionamento de todas as academias de rua ou atividades físicas supervisionadas pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF, administradas pela Prefeitura Municipal de São José do Jacuípe – Bahia.
Art. 8º. Fica definido a prorrogação do fechamento do comércio de varejo e atacado, especialmente dos bares e restaurantes, no âmbito do Município de Capim Grosso – Bahia, pelo prazo de 00h00m de 2 de abril de 2020 até às 23h59m 15 de abril de 2020, em todos os ramos de atividades.
Parágrafo Primeiro: Os restaurantes e lanchonetes poderão funcionar no sistema de delivery (Entrega Domicilio) ou retirada em balcão, permitindo aos clientes realizar apenas a retirada das refeições adquiridas, mas os proprietários deverão manter a portas baixadas.
Parágrafo Segundo: As lojas de varejo de material de construção poderão realizar a venda de produtos emergenciais em seu estabelecimento na modalidade de entrega em domicilio (Delivery), sendo não será permitido o fluxo de clientes no interior dos estabelecimentos, bem como as portas deverão manter-se fechadas. Entende-se por produtos emergenciais: Aqueles destinados aos reparos essenciais de segurança das edificações e seus moradores.
Art. 9º. Estão excluídas da determinação mencionada no caput do artigo 9º deste Decreto as atividades comerciais consideradas de natureza essenciais, quais sejam:
I. os mercados, supermercados e mercearias;
II. panificadoras e confeitarias;
III. açougues e peixarias;
IV. frigoríficos;
V. hortifrutigranjeiros;
VI. postos de combustíveis;
VII. revenda de gás;
VIII. revenda de água mineral e bebidas não alcoólicas;
IX. farmácias;
X. instituições bancárias;
XI. correspondentes bancários e casas lotéricas;
XII. Provedores de internet;
XIII. Oficinas e Borracharias somente para serviços emergenciais;
XIV. Excepcionalmente os restaurantes e lanchonetes localizados, exclusivamente, as margens das BR 407 e BR 324 do perímetro urbano poderão funcionar para atendimento unicamente de caminhoneiros;
XV. Os estabelecimentos comerciais citados no inciso XIII deverão disponibilizar apenas até 04 mesas com 04 cadeiras nas suas dependências, mantendo distância mínima de 1,5 metros entre elas.
§ 1º – Deve-se observa, entretanto, a adoção de protocolo de segurança e enfretamento ao COVID-19, tais como: higienização continua do local e pessoal, bem como observação da não aglomeração de pessoas nesses espaços.
§ 2º – Os estabelecimentos comerciais constantes neste artigo deverão organizar o atendimento ao público limitado a 4 (quatro) pessoas, organizar filas com distância mínima de 1,5 metros entre as pessoas, bem como fornecer álcool gel para higienização dos clientes e funcionários e higienizar duas vezes ao dia o estabelecimento com agua sanitária, exceto os estabelecimentos do inciso XIII.
Art. 10º. Fica vedada a comercialização de bebidas alcoólicas de qualquer natureza em qualquer estabelecimento comercial do município de Capim Grosso/BA, entre 00h00m de 2 de abril de 2020 até às 23h59m 15 de abril de 2020.
Art. 11º. Fica proibida a aglomerações de pessoas em ruas, praças públicas, podendo a guarda municipal e polícia militar intervir para dispensar as aglomerações.

Art. 12º – Fica o Secretário da Administração autorizado a movimentar, no âmbito do Poder Executivo Municipal, por meio de cessão temporária, o servidores efetivos, nomeados e temporários, para apoio das ações que não possam ser supridas pelo pessoal existente no órgão ou entidade cessionária, enquanto perdurar a situação de emergência prevista no Decreto nº 045 de 23 de março de 2020, bem como o reconhecimento pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de tratar-se, no estágio atual de uma Pandemia.
§ 1º – O cessionário realizará a requisição ao cedente, que indicará a disponibilidade de pessoal para efeitos da cessão temporária.
§ 2º – Os servidores efetivos, temporários e nomeados deverão se reportar aos superiores hierárquicos e poderão ser convocados a qualquer momento para auxiliar.
§ 3º – Finda a situação de emergência prevista no art. 1º do Decreto nº 19.549, de 18 de março de 2020, o pessoal cedido retornará à entidade ou ao órgão cedente.
§ 4º – Caberá ao cessionário a despesa de pessoal decorrente da cessão temporária.
Art. 13º. O não cumprimento das medidas estabelecidas no presente Decreto será caracterizado como infração à legislação municipal e sujeitará o infrator às penalidades e sanções aplicáveis, inclusive, no que couber, cassação de licença de funcionamento, representação criminal junto autoridade policial competente e aplicação de multas administrativas.
Art. 14º. A adoção das medidas contidas neste Decreto não afasta outras que se façam necessárias para o controle da pandemia.
Art. 15º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Gabinete da Prefeita Municipal de Capim Grosso-BA, 01 de abril de 2020.

Da Redação do CG

Fonte: ASCOM – Prefeitura Municipal de Capim Grosso – Bahia

Capim Grosso: Prefeitura prorroga o decreto por mais cinco dias

Nesta terça-feira, 31/03, na sede da Secretaria de Saúde aconteceu uma reunião com o Comitê Municipal de Acompanhamento de Ações de Prevenção e Controle do Novo Coronavírus (Covid-19), onde ficou decidido a prorrogação do decreto 045/2020 por mais cinco dias, mantendo o comércio fechado, exceto os essenciais.

A comissão concluiu que há a necessidade de esperar os resultados dos exames em análise e observar a propagação do vírus durante esse período.
É importante salientar que cinco dias podem não serem suficientes para esta análise, podendo ao final ser novamente prorrogada a regulamentação.

A Prefeita Lydia Pinheiro irá se reunir com os prefeitos das cidades da microrregião para juntos tomarem decisões futuras.
Será ampliada a fiscalização em Casas Lotéricas e Correspondentes Bancários, além de uma reorganização e espaçamento entre as barracas da cobertura da Praça da Feira, com implantação de pias com água e sabão para higienização das mãos. Serão abertos os restaurantes apenas das BRs para atenderem caminhoneiros, de forma organizada, cumprindo as normas de higienização e evitando aglomerações.

Fonte: ASCOM – Prefeitura Municipal de Capim Grosso.

Capim Grosso tem mais um caso NEGATIVO para Coronavírus.

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, vem informar que hoje, 31 de março de 2020, foi descartado mais 01 (um) caso suspeito no município, por exames negativos. No total já foram 12 (doze) casos descartados e 03 (três) casos ainda estão sendo monitorados e em isolamento, aguardando resultado de exames.

Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que os casos forem ocorrendo, estaremos informando a população. Os pacientes em monitoramento encontram-se em isolamento domiciliar, adotando as medidas de precaução respiratória e de contato.

Fonte: ASCOM – Prefeitura Municipal de Capim Grosso.

Capim Grosso mantém Decreto que suspende o funcionamento do comércio local.

Nesta quinta-feira, 26, em reunião do Comitê Municipal de Acompanhamento de Ações de Prevenção e Controle do Novo Coronavírus (Covid-19), a gestão municipal decidiu por manter a continuidade do Decreto Nº 045/2020 que suspende a abertura do comércio local. A decisão foi tomada após reunião com 17 prefeitos das cidades que fazem parte do Consórcio Regional de Saúde responsáveis pela Policlínica de Jacobina.

O comitê concluiu que o isolamento social está trazendo ótimos resultados, com a baixa possibilidade de alguém adquirir o vírus, sendo uma medida adotada no mundo inteiro. Caso o Coronavírus se propague muito rápido o risco de acontecerem muitos óbitos é real.

Também ficou evidente a necessidade de distanciar o risco de contaminação, por isso, os prefeitos de forma conjunta, entenderam que não devem suspender os decretos. A decisão de Capim Grosso não foi diferente, visando a importância de cuidar das vidas das pessoas.
Capim Grosso como eixo rodoviário é uma cidade vulnerável a entrada do vírus e é necessário o apoio da população, pois além dos quatro contornos ainda têm as estradas vicinais e não tem contingente de pessoas suficientes par a fiscalização. O importante no momento é a conscientização de quem ainda não percebeu a gravidade da situação.
A próxima reunião do Conselho acontecerá na terça-feira 31 de março.
Sendo assim ainda ficam suspensos até as 23:59hs do dia 01 de abril o funcionamento do comercio local exceto serviços essenciais que continuam com seu funcionamento regulamentado.

Fonte: ASCOM  Prefeitura Municipal de Capim Grosso

Capim Grosso: Vereador Samoel Moto-Táxi tem vídeo viralizado na internet e vira destaque em programas de Televisão.

Assista o vídeo: Aqui

O baiano que viralizou nas redes sociais após divulgar um vídeo onde aparece “amamentando” o filho falou sobre o que o motivou usar a criatividade para alimentar o pequeno. Samoel Ferreira dos Santos (Samoel Moto-Táxi), de 39 anos, mora em Capim Grosso, norte da Bahia – onde é vereador.

Ele usou um sutiã para segurar uma mamadeira na altura do peito e colocou uma foto da esposa no rosto, simulando ser a mãe do menino, para amamentar. Ele conta que teve a ideia de representar a mulher, depois da criança rejeitar a mamadeira.

“Minha esposa precisou sair e chegou a hora do pequeno Vinícius amamentar. Ela deixou um leite na geladeira, o leite materno que ela tirou do peito dela. Só que na posição que eu colocava, Vinícius não queria. Então eu achei que a ideia de colocar um sutiã, colocar a mamadeira dentro do sutiã e colocar a foto da mamãe no meu rosto, botar ele na posição deitado, ele ia aceitar. E deu certo, ele aceitou”, contou.

A interação entre pai e filho foi filmada e divulgadas nas redes no sábado (28). Em três dias, a publicação já tem mais de 5 milhões de visualizações, e cerca de 115 mil compartilhamentos. Samoel falou também sobre a importância da paternidade participativa.

“A ideia foi bacana, mas a gente não imaginava a repercussão que deu em todo o Brasil. Mas já que deu, eu quero chamar a atenção dos pais para serem mais participativos na criação dos seus filhos. Participem, porque é importante. Muito obrigada a vocês que compartilharam e que se divertiram com o vídeo. Porque até meu filho pequenininho acabou se divertindo com o vídeo”, completou Samoel.

Fonte: G1 Bahia

Capim Grosso: Dr. Pinheiro preferiria a Dra. Lydia fora da política.

Eleições de 2020 na Internet

O capimgrosso.com.br obteve informações dos bastidores da política de Capim Grosso, de acordo com a nossa fonte, durante a Prefeitura Itinerante, que aconteceu no distrito de Pedras Altas no dia 27 de agosto, o ex-prefeito Dr. Pinheiro “disse que não queria que ver na política a sua esposa, a atual prefeita de Capim Grosso, Lydia Freitas, porém, se mostrou surpreso com a popularidade dela. Ainda segundo a fonte, a prefeita desfruta de uma popularidade de 74% de aprovação, superando o ex-prefeito Sivaldo Rios, e que não abre mão de disputar a reeleição em 2020, mantendo a chapa com o atual vice-prefeito, Frank Neto. A manutenção da chapa seria algo inédito na eleição de Capim Grosso.
Contra a formação desta chapa alguns vereadores têm se articulado, pois, desde 2004 o prefeito eleito constituiu a chapa com um vereador, como foi o caso de Frank Neto na última eleição. Os vereadores interessados em compor a chapa com a atual prefeita são: Bruno da Dengue, Jamber Dantas e Jeferson da Embasa, eles estão avaliando suas chances, buscando apoio de seus caciques políticos. No caso de não compor a chapa na tentativa de reeleição da Dra. Lydia, Frank Neto poderia concorrer ao legislativo ou mesmo assumir uma secretaria de destaque, caso a atual prefeita saia vitoriosa.

Bruno da Dengue / Jefferson da Embasa / Jamber Dantas

Correndo por fora, bem por fora…

O ex-prefeito Paulo Ferreira, o Paulinho, tem o desejo de voltar a governar a cidade, porém, sendo do mesmo grupo político e bem próximo à prefeita, somente se candidataria em caso de desistência da Dra. Lydia, além disso, ele permanece inelegível.”

Como pode-se ver, há muita coisa a ser costurada, estamos atentos às articulações, aos movimentos dos atores da política local.

Procurado pelo CapimGrosso.com, Bruno da Dengue, informou que não tem intenção de ser candidato a vice-prefeito, que será candidato a vereador. Jefferson da embasa e o vice-prefeito Frank Neto até o fechamento dessa matéria não respondeu ao nosso site. Não conseguimos contato com Jamber Dantas, Dr. Pinheiro, Dra. Lydia, nem com o Paulinho.

Da redação capimgrosso.com.br

Fotos: Google

Capim Grosso: Descaso com o Dinheiro Público.

Os Vereadores Samoel Moto-Táxi e Nego do Lajedo visitam o Curral de Comercialização de Animais, que segundo os mesmos encontra-se em situação de abandono e fazem denuncia através de vídeo e texto publicado nas redes sociais para o conhecimento de imediato da população.

Acompanhe o texto e vídeo divulgados pelos vereadores:

DESCASO COM O DINHEIRO PÚBLICO.

O novo Slogan da prefeitura agora é: DESCONFIANÇA NO TRABALHO. Infelizmente, quando andamos pela cidade sentimos isso no olhar de cada morador, que assiste indignado uma gestão totalmente sem planejamento.

Falamos isso desde que ficamos sabendo da compra de um terreno afastado da cidade, o principal objetivo era a comercialização dos produtos da agricultura familiar e foram investidos mais de R$ 100.000,00(cem mil reais). O campo do gado foi inaugurado com a realização da 1ª Feira de Negócios Agropecuários de Capim Grosso (Fenac) e com a presença de muitos políticos. Mas você já passou lá, durante esses três meses? Está abandonado. Todo o dinheiro investido com a estrutura está abandonado, mostrando mais uma vez a incapacidade da gestão, que visão apenas beneficiar apoios políticos e não a população.

Acompanhe o Vídeo CLICANDO AQUI!