Consumir azeite extra virgem reduz risco de câncer de mama

Consumir azeite extra virgem reduz risco de câncer de mama

azeite-oliva-1-164005929

Segundo novo estudo, azeite de oliva extra virgem reduz em 68% o risco de desenvolver tumores nas mamas

 

Seguir uma dieta mediterrânea rica em azeite de oliva extra virgem ajuda a reduzir o risco de câncer de mama, segundo um estudo publicado na última edição da revista científica JAMA Internal Medicine. O novo estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de Navarra, na Espanha com 4.282 mulheres, com idade média de 68 anos.

O estudo já havia revelado que a dieta utilizando azeite extra virgem ou nozes, contribuia para o aumento da expectativa de vida e da redução de 30% no risco de doenças cardiovasculares nas voluntárias. No entanto, eles não conseguiram determinar se os efeitos preventivos eram devido o consumo adicional de azeite extra virgem ou da dieta mediterrânea em si.

 

“Os resultados da pesquisa sugerem que há um efeito benéfico em seguir a dieta mediterrânea com um consumo adicional de azeite extra virgem na prevenção primária do câncer de mama. No entanto, estes resultados têm de ser confirmados por estudos de longo prazo com um número maior de casos incidentes”, afirmou Miguel A Martínez-González, principal autor do estudo.

Fonte/ Varela noticias