Elsa pode ser a primeira princesa lésbica da Disney em Frozen 2

 

Elsa pode ser a primeira princesa lésbica da Disney em Frozen 2

Comunidade LGBT americana pressiona para que personagem seja ícone LGBT

frozen

Reprodução

O blog Feminist Culture, dos Estados Unidos, criou uma campanha polêmica: transformar a princesa Elsa, do filme Frozen- Uma Aventura Congelante, na primeira princesa/rainha lésbica da história dos desenhos animados do grupo Walt Disney. O canal criou a hastag #GiveElsaAGirlfriend (#DêUmaNamoradaParaElsa) chegou a ficar na lista dos assuntos mais comentados do Twitter no mundo.

A alegação do grupo é que, ao contrário de outras personagens, Elsa não precisou na história de nenhum homem para defendê-la. Além disso, segundo publicação do Feminist Culture, a canção “Let It Go” virou hit na comunidade LGBT por fazer referência à liberdade. O segundo filme com Elsa como protagonista tem previsão de estreia para janeiro de 2018.

A possibilidade da discussão de novos arranjos familiares na animação de um dos maiores estúdios do planeta empolgou a cantora Daniela Mercury. Casada com a jornalista Malu Verçosa desde 2013, as duas são mães de três filhas. “Fiquei extremamente feliz com essa notícia da possibilidade de transformar a Elsa em um ícone LGBT. Aliás, as duas protagonistas do filme são bem fortes. Eu assisti várias vezes por conta da nossa filha mais nova, Ana Isabel. Seria fantástico que essa personagem, que já é tão amada pelas crianças, famílias, se revelasse lésbica. É muito bom para a diminuição do preconceito e a compreensão que o ser humano é múltiplo também na sua sexualidade e isso em nenhum momento afeta as famílias no que é mais importante nas relações humanas. Pedimos ao secretário-geral da ONU também que nos auxiliasse na luta, aqui no país para a aprovação da criminalização da homofobia”, frisa a cantora.

Fonte: Varela Noticias