Após discussões sobre impeachment de Bolsonaro, Rui diz ser contra: “Não vou rasgar eleição”

Após discussões sobre impeachment de Bolsonaro, Rui diz ser contra: “Não vou rasgar eleição”

Petista disse que não se deve repetir o que aconteceu na época do impedimento de Dilma Rouseff

(Fotos: Marco Correia/Varela Notícias | José Cruz/Agência Brasil)

 

O governador Rui Costa (PT) se posicionou contra um possível impeachment do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O assunto veio à tona após integrantes do Congresso Nacional ventilarem a possibilidade por conta da crise no governo.

Em almoço com jornalistas, nesta segunda-feira (20), na Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), o petista disse que não se deve repetir o que aconteceu na época do impedimento da então presidente Dilma Rouseff (PT), em 2016.

“Não sou eu que vou puxar a fila do impeachment. Não é dando troco que vamos construir democracia. Assim como Dilma foi eleita democraticamente. (…) Você pode dizer que muita gente acreditou em fake news e votou nele. Muita gente acreditou na mamadeira do pênis e votou nele. Foi um aprendizado. Não vou rasgar eleição. A situação é temerária”, afirmou.

O governador ainda criticou a falta de propostas do governo federal para o Brasil. “É um governo de agenda única da reforma da Previdência. Eu não acredito no poder milagroso da reforma da Previdência. Ela é importante, eu fiz vários itens aqui na Bahia, mas não é agenda única. Não vai ter reação econômica com reforma da Previdência. Só vamos crescer com previsibilidade econômica”, disse.

Com  informações  Varela  Noticias

Da  redação  capimgrosso.com.br