Assista: Jesus Sangalo irmão de Ivete se envolve em briga de trânsito com mulher em Salvador

Assista: Jesus Sangalo irmão de Ivete se envolve em briga de trânsito com mulher em Salvador

 

 

Desde um acidente sem vítimas até tragédias podem ter como início uma simples discussão de trânsito, a exemplo da ocorrida em 11 de outubro de 2013, quando os irmãos Emanuel e Emanuelle morreram após a moto conduzida pelo irmão e que tinha Emanuelle na garupa se chocar em um poste no bairro de Ondina. A médica Kátia Vargas é acusada de ter causado a morte dos dois após uma discussão no trânsito.

Na última quinta-feira (3), a administradora Marcela Chastinet, 31 anos, foi xingada e teve o vidro do carro socado pelo irmão da estrela da música baiana Ivete Sangalo, Jesus Sangalo, durante uma discussão no trânsito. Segundo Marcela, Jesus tentou fazer uma conversão irregular na Avenida Octávio Mangabeira, na altura do Jardim de Alah, em Salvador. “Ele queria atravessar a faixa da direita direto para a esquerda. Eu estava na minha faixa normal e buzinei levemente para alertá-lo. Ele começou a me agredir, me xingar e ameaçou me seguir até minha casa”, explica.

 

Ainda conforme Marcela, ao se aproximar do carro conduzido por ela e ocupado por mais duas amigas, Jesus Sangalo olhou para saber quem eram os ocupantes. “Ao constatar que o carro era ocupado apenas por mulheres, ele começou as agressões. Nós não nos intimidamos e somente após ele ver uma viatura no sentido contrário desistiu da perseguição, que aconteceu até a praia de armação”, relata a mulher que ia chamar a polícia. “Ele só desistiu quando eu diminui a velocidade para chamar uma viatura”, relata.

No vídeo é possível ver que Jesus Sangalo argumenta com Marcela, que o pisca-alerta da motocicleta conduzida por ele estava ligado avisando que ele faria conversão e ainda disse que chamaria a polícia para a mulher. A reportagem do BNews tentou contato com Jesus Sangalo, mas as ligações caíram em caixa de mensagem.

O que diz o legislador — A reportagem do BNews conversou com a presidente da Comissão dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), a deputada estadual Luiza Maia (PT) que reprovou a atitude de Jesus Sangalo e reforçou que toda mulher que sofrer qualquer violência, desde psicológica a física, deve denunciar e cobrar justiça.

Segundo Luiza Maia, o problema ainda está na cultura machista. “Eu acho que é um pouco do machismo, que é incutido na cabeça das pessoas. Essa postura é fruto da cultura machista que os homens aprenderam desde cedo. Lamentável uma pessoa pública como ele, que é irmão de uma pessoa tão querida e tão amada como Ivete, ter um descontrole desse”.

A deputada petista ainda destacou, que apesar de muitas campanhas com tema “paz no trânsito”, ainda existe muito desrespeito e principalmente contra a mulher, que é classificada como alguém que não sabe dirigir. Luiza Maia reforça que denunciar ainda é o melhor caminho para combater este tipo de violência.

“Eu reforço que as mulheres devem mesmo denunciar e o responsável deve ser punido,  porque se a gente passa por uma situação dessa e fica calado, as coisas ficam como naturais e legítimas. Qualquer mulher que sofra qualquer tipo de agressão deve denunciar, pois vai servir de exemplo para que os agressores saibam que eles não podem fazer isso. Não podemos nos calar sobre qualquer agressão e isso no trânsito ainda uma realidade muito forte”, declara.

Assista a discussão:

https://youtu.be/6cX_AYOLGeo

As informações são do Bocão News