Bahia: Pastora torturada e estuprada por marido em Candeias dá depoimento emocionante sobre o caso

Bahia: Pastora torturada e estuprada por marido em Candeias dá depoimento emocionante sobre o caso

Ela conta que o ex companheiro premeditou o crime, dopando-a sem que ela percebesse dias antes

Sem-título

Foto: Reprodução/Record Bahia

No começo de janeiro, a pastora evangélica Nívea de Jesus, 43 anos, deu entrada no hospital de Candeias, após ser dopada, mantida como refém e torturada por várias horas, pelo então companheiro, José Hamilton dos Santos de 52 anos. Ela deu depoimento ao programa Balanço Geral da Record, em que conta detalhes das agressões e como era sua vida com o ex-marido psicopata.

A história começou como um conto de fadas.  Níveis e José Hamilton  se conheceram quando ela trabalhava em uma barraca de lanches em Candeias e José Hamilton frequentava várias vezes ao dia o local de trabalho dela. Após a mulher confessar para o suspeito que se sentia só, depois de separar do pai das filhas, o homem propôs casamento.

Os dois então marcaram uma cerimônia de casamento na igreja, pois Nívea se diz uma mulher religiosa e cheia de sonhos. Mas, após quatro anos, Nívea percebeu que Hamilton havia mudado. Não aceitava as amizades dela, tinha ciúmes de todo mundo. Ela decidiu então pedir a separação.

Nívea afirma que, José Hamilton não aceitou a ideia de  deixar a casa onde morava, e então começou a premeditar o crime. Ela acreditada que o companheira a estava dopando, oferecendo frutas, e coisas para ela provar. Ela conta ainda que as pessoas que estavam à sua voltam diziam que ela estava falando embolado e não estava andando normal.

No dia do crime, Nívea foi visitar uma amiga e, quando voltou, começou a tortura. Ele saiu da cozinha com uma peixeira e começou as ameaças e agressões na sala da casa. Depois, a mulher foi levada para o quarto e ameaçada para não gritar. Ele a violentou e torturou psicologicamente e fisicamente.

— No quarto, ele amarrou minhas mãos, meus pés, rasgou minha roupa e me abusou. Ele disse: “O que você não foi em dois anos, você vai ser hoje”

 

José Hamilton Foto: Reprodução/Record Bahia

Quando o dia já estava amanhecendo, José Hamilton saiu de casa e falou para uma vizinha que Nívea estava passando mal. A mulher, que não quer se identificar, afirmou que o acusado ainda deu um beijo na testa da vítima e entrou no táxi com as duas. Ele desceu em um ponto, pegou outro veículo e a vizinha seguiu com Nívea para o hospital.

Após ficar vários dias internada, Nívea está morando na casa de parentes. Ela revela ter medo que o marido a encontre novamente e pede por justiça o quanto antes.

Fonte/ Varela Noticias