Bahia: Plano Estadual da Mãe Saudável que visa reduzir a sífilis congênita foi lançado

Bahia: Plano Estadual da Mãe Saudável que visa reduzir a sífilis congênita foi lançado

 

Foto: Divulgação Sesab

Com o objetivo de reduzir a Sífilis congênita (transmissão de mãe para filho), a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) lançou o Plano Estadual da Mãe Saudável. A iniciativa visa reduzir a transmissão vertical da Sífilis, doença que em 2016 atingiu 2.706 gestantes e, destas, nasceram 1.444 crianças contaminadas. O Secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas,  pontuou que a sífilis é um problema extremamente grave, mas com o tratamento adequado a chance de cura é de 100%. A meta inicial é reduzir em 20% a incidência da doença em menores de um ano até 2021.  Já referente ao tratamento, para este mesmo período, a estimativa é ampliar a cobertura das ações de profilaxia de transmissão vertical da sífilis em gestantes/parturientes e em crianças expostas, com a oferta de 80% de tratamento adequado de recém-nascidos com sífilis congênita. Sob a responsabilidade do estado estão ações como ampliar o acesso da gestante e de suas parcerias sexuais à penicilina em todas as unidades de saúde da rede de atenção; apoiar atividades de educação permanente; promover articulação com as representações das instâncias de gestão ,entre outros.  Já aos municípios, cabe desenvolver ações efetivas para a administração da penicilina nas unidades da atenção básica; implementar ações de vigilância epidemiológica da sífilis, com destaque para sífilis em gestantes e da sífilis congênita, no município, em todos os níveis de atenção; notificar no SINAN todos os casos de sífilis (adquirida, gestante e congênita); implantar/implementar a busca ativa de sífilis congênita em menores de dois anos, em hospitais e maternidades.

Fonte/ Brumado Agora