Campanha arrecada doações para garota que faz tratamento hepático

Campanha arrecada doações para garota que faz tratamento hepático

A campanha “Todos pela Natália” está sendo realizada nas redes sociais para ajudá-la a custear as despesas da viagem que fará para São Paulo para fazer seu tratamento.

 

Natália Silva Bastos, tem 14 anos, e desde os cinco anos de idade foi diagnosticada com fibrose hepática congênita, uma doença que consiste na má formação do fígado. Devido a essa condição, ela desenvolveu problemas como varizes no esôfago, gastrite, além de um edema no baço. Os olhos também ficam amarelados (icterícia) e Natália sente muito cansaço e mal estar. Não pode estudar, sair, brincar e passa a maior parte do tempo em casa tomando medicações.

A mãe de Natália, Jeisa de Souza Bastos conta que seu maior sonho é ver a filha com saúde e com uma melhor qualidade de vida. A garota faz tratamento no Hospital das Clínicas e no Hospital Roberto Santos em Salvador e no dia 28 de maio irá para São Paulo para se tratar no Hospital das Clínicas e entrar na fila para um transplante de fígado.

A campanha “Todos pela Natália” está sendo realizada nas redes sociais para ajudá-la a custear as despesas da viagem, como alimentação, material de higiene pessoal e transporte durante a viagem à São Paulo. De acordo com Jeisa, que vai acompanhar a filha, não há previsão de quanto tempo será a estadia para o tratamento. Tudo depende de como Natália irá reagir e do resultado de exames.

“Estamos fazendo a campanha com ajuda de amigos para conseguir doações para irmos para São Paulo. Lá vamos ficar em uma casa de apoio, mas teremos algumas despesas que não temos condições de arcar”, disse.

Foto: Arquivo Pessoal

Dificuldades do dia a dia

Natália mora com a mãe em uma casa alugada no bairro Conceição I em Feira de Santana. Elas vivem com o benefício recebido por Natália e com esse recurso pagam todas as despesas como água, luz, gás, alimentação e também medicamentos.

A garotinha toma muitas medicações em vários horários durante o dia e Jeisa passa o dia com a filha cuidando de todas as administrações. Nem todos os remédios são fornecidos pelo Serviço Único de Saúde (SUS) e frequentemente alguns têm inclusive o fornecimento suspenso. Uma dessas medicações é o Ursacol, que a família não consegue já há algum tempo através da rede pública de saúde.

“Vivemos com o salário do benefício. Pagamos as nossas contas e compramos alimentação e medicamentos. Muitas vezes ela fica sem tomar remédios porque não consigo comprar. Compro os mais baratos e os mais caros só consigo quando alguém me empresta um cartão e consigo parcelar”, salientou.

Natália também precisa de uma alimentação especial com alimentos integrais e a família não tem condições de comprar. Com poucos recursos, faltam muitas coisas e ela acaba consumindo até alimentos que não deveria consumir.

Jeisa lamenta a situação da filha, mas tem muitas esperanças de que um dia ela volte a ter uma vida normal. A ida para São Paulo traz uma nova perspectiva e enche os corações de sonho e de expectativa.

“Minha filha é uma criança sossegada e muito alegre. Por conta do problema eu não a deixo sair, não a deixo brincar e fico muito preocupada que ela possa passar mal e possa ter alguma coisa que agrave seu quadro de saúde. Meu sonho é que a gente tenha sucesso no tratamento e assim possamos ter uma vida mais alegre e normal. Que a gente possa sair, brincar e viver mais feliz e com saúde”, acrescentou.

Quem tiver interesse em ajudar e conhecer mais a história de Natália pode entrar em contato com a mãe através do telefone (75) 98341-0382. Ou pelo Facebook: https://www.facebook.com/todospelanatalia/?hc_ref=SEARCH

Os dados bancários para doações são:

Natália Silva Bastos 
Ag – 3791
Op – 013
Conta – 15934-6
Banco – Caixa Econômica Federal
Conta: Poupança

Fonte: Acorda Cidade