Criança de três anos morre em decorrência de H1N1 em Salvador

Criança de três anos morre em decorrência de H1N1 em Salvador

É o segundo caso na capital baiana esse ano

(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

 

A influenza H1N1 fez mais uma vítima em Salvador, a segunda na cidade este ano. Dessa vez um menino de três anos, morador de Itapagipe foi morto pela doença no dia 27 de abril, depois de ficar sete dias internado num hospital particular da capital baiana.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), até o momento, foram notificados 163 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), agravo que pode ser provocado por vírus ou bactérias e é caracterizado pela necessidade de internação de pacientes com febre, tosse ou dor de garganta associados a desconforto respiratório.

Ainda conforme a SMS, dos casos registrados neste ano, dois tiveram resultado laboratorial positivo para a influenza B e outros dois para H1N1. Em março, outro jovem de 10 anos também veio a óbito após complicações causadas pelo H1N1.

O Dia D de Vacinação contra a doença acontece neste sábado (4). A SMS afirma que disponibilizará mais de 255 pontos de imunização entre postos da rede básica e locais de grande circulação de pessoas, como shoppings, supermercados, creches, igrejas e estações de transbordo. A meta é atingir os 90% das 570 mil pessoas que compõem o público alvo da campanha. Iniciada em 10 de abril, a estratégia imunizou até o momento cerca de 171 mil pessoas, número que corresponde a 27% do total da população alvo.

Com  informações  Varela  Noticias

Da  redação  capimgrosso.com.br