Entretrimento: Ônibus urbanos, intermunicipais e interestaduais ficarão parados por 3 horas

Entretrimento: Ônibus urbanos, intermunicipais e interestaduais ficarão parados por 3 horas

91842-3

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Segundo o sindicalista, até mesmo os ônibus que transportam funcionários de indústrias estarão paralisados por três horas contra a ameaça de demissão de cobradores do transporte público e contra o processo de impeachment.

 

Os rodoviários do município de Feira de Santana paralisarão as atividades na próxima quarta-feira (16) no período de 4h até as 7h da manhã. Fazem parte do movimento, motoristas e cobradores dos transportes coletivos urbano, intermunicipal, interestadual e de fretamento. A informação foi anunciada na tarde desta segunda-feira (14) pelo presidente do Sindicato dos Rodoviários de Feria de Santana, vereador Alberto Nery (PT), durante assembleia da categoria.

Segundo o sindicalista, até mesmo os ônibus que transportam funcionários de indústrias estarão paralisados por três horas contra a ameaça de demissão de cobradores do transporte público e contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, aberto pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Durante a assembleia foram feitos esclarecimentos sobre o sistema de bilhetagem eletrônica nos ônibus urbanos, os processos trabalhistas movidos contra as empresas de ônibus anteriores (Princesinha e 18 de Setembro), e foi exposto o apoio a presidente.

“Precisávamos fazer alguns esclarecimentos aos trabalhares referentes ao que está sendo posto no que diz respeito a nova modelagem do sistema bilhetagem eletrônica e que ameaça a figura do cobrador nos ônibus. Convocamos esta assembleia para conscientizar e mostrar aos trabalhadores que vamos nos mobilizar para que possamos garantir a manutenção destes empregos. Fizemos esclarecimentos também referente aos processos judiciais, como está o andamento dos processos individuais e coletivos, e definimos sobre esta paralisação no dia 16 contra o impeachment de Dilma e na defensa dos cobradores”, disse o vereador em entrevista ao Acorda Cidade.

“Estaremos manifestando a nossa solidariedade a presidente e defendendo os nossos companheiros cobradores. A paralisação começa às 4h da manhã e atinge, até as 7h, todo o sistema de transporte rodoviário. Não terá ônibus urbano circulando na cidade, não haverá ônibus de Feira para Salvador e não haverá ônibus que levam funcionários para as fábricas. As empresas deverão buscar outras formas de transportar seus funcionários neste horários. Não existe fator dominante para o impeachment dela (Dilma). Ela tem colocado com todas as letras que em nenhum momento desviou recursos do erário público ou fez qualquer tipo de crime. Pedaladas todos os governos cometeram para resolver questões do governo e não pessoais” ressaltou.

Alberto Nery informou ainda que o movimento foi aprovado durante uma conferência realizada em São Paulo e referendado na assembleia realizada na tarde de hoje.

Fonte/ Acorda Cidade