Esporte: Ministério Público denuncia Edílson Capetinha por fraude de pagamento de loteria

Esporte: Ministério Público denuncia Edílson Capetinha por fraude de pagamento de loteria

8735,ministerio-publico-denuncia-edilson-capetinha-por-fraude-de-pagamento-de-loteria-2

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu nesta terça-feira, dia 24,denúncia contra o ex-jogador da seleção brasileira Edílson da Silva Ferreira, conhecido como Edílson Capetinha, pelo crime de organização criminosa. O pentacampeão é suspeito de ser integrante de uma quadrilha especializada em fraudar pagamentos de prêmios de loterias da Caixa Econômica Federal (CEF).

Segundo a Polícia Federal, no âmbito das investigações da Operação Desventura, o ex-jogador da dupla Ba-Vi tinha como função aliciar gerentes de bancos para a quadrilha. A defesa do ex-atleta nega as acusações e afirma que ele é inocente. Além de Edílson, outras 10 pessoas vão responder por crimes como furto qualificado por corrupção fraude, falsificação de documento público, tráfico de influência, estelionato, crime contra a ordem tributária, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Em contato com o site G1, o advogado de Edílson, Thiago Phileto, declarou que o ex-jogador é inocente e vai provar esta condição ao longo da instrução do processo. Para o defensor, os denunciados se aproveitaram do fato de Edílson ser famoso para que eles pudessem se beneficiar no esquema. “A denúncia é equivocada. O Edílson não faz parte disso, não se beneficiou ou auferiu vantagem ou lucro. Ele é inocente. Não tenho dúvida que ficará muito claro que o Edilson não facilitou nada para ninguém. O fato é que por ele ser famoso e ser assediado pelos envolvidos, acabou sendo incluído nesse processo”, disse.

Foto: Reprodução/Portal730

Informação: Adelson Carvalho