Grávida estuprada por PMs descreve momentos de pânico

82714-3

 

PMs foram presos em flagrante durante crime em São Sebastião do Passé

A jovem grávida que foi vítima de estupro por parte de dois policiais militares descreveu como aconteceu o crime na cidade de São Sebastião do Passé, a cerca de 60 km de Salvador. Segundo a adolescente, que tem 17 anos, ela não foi poupada pelos militares mesmo avisando que estava grávida.

“Começou a pedir informação de onde a gente morava. Aí ele foi conversando: ‘fique calma, por causa do seu neném’. Na hora que ele botou a mão na minha barriga, ele veio pegar no meu peito. Na hora que ele veio pegar no meu peito, eu dei dois murros nele. Aí ele disse: ‘o que é isso? o que é isso?’ Foi e segurou meu braço pra baixo e falou: ‘eu vou pegar mesmo!’. Entrou numa estrada de chão e foi bem para o meio da estrada, que estava cheia de mato, e falou… que era para eu colaborar com eles. Eles botaram pra eu fazer sexo oral… neles”, disse a menina.

Os policiais foram presos e o governador da Bahia, Rui Costa, pediu a apuração e abertura de processo de expulsão da corporação. O crime aconteceu na noite de sábado (11), quando a jovem foi retirada da motocicleta em que estava com o marido, na BR-110. Antônio Marcos Gomes Santos e Edarno Rodrigues de Santana foram flagrados por outros policiais, numa região conhecida como “Banco de Areia”, durante o abuso sexual, depois da denúncia feita pelo companheiro da vítima.

Testemunha, o companheiro da vítima falou sobre a abordagem. “Teve um disparo. Eles dispararam… Atirou pra cima. Mandaram a gente parar. Aí mandou botar a mão na cabeça, pegou meu celular, a chave da moto e minha identidade. E seguiu com ela. Em seguida, eu corri para a casa da minha tia e o vizinho dela me trouxe para a delegacia de moto”, disse o rapaz.

Os criminosos usaram duas armas e estavam em um carro com placa fria, que a polícia apura se foi objeto de roubo. “Vamos aprofundar para saber se eles têm praticado outras ações negativas, porque um crime cometido com essa ousadia, com essa falta de respeito ao ser humano e à mulher demostra que são pessoas de instinto ruim”, disse a delegada Joana Angélica Santos.

Fonte/acordacidade.com Foto: Reprodução/TV Bahia