Movimento realiza vigília contra a cultura do estupro em Feira de Santana

Movimento realiza vigília contra a cultura do estupro em Feira de Santana

Esta semana, mais um caso ganhou repercussão e chocou milhares de pessoas: uma jovem foi brutalmente estuprada por 30 homens no RJ.

101457-3

Foto: Divulgação

A cada cinco minutos uma mulher é agredida e a cada duas horas uma mulher é morta no Brasil. 38,72% das mulheres em situação de violência sofrem agressões diariamente; para 33,86%, a agressão é semanal. Esses dados foram divulgados no Balanço dos atendimentos realizados pela Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180.

Esta semana, mais um caso ganhou repercussão e chocou milhares de pessoas: uma jovem foi brutalmente estuprada por 30 homens. O triste episódio motivou manifestações de repúdio nas redes sociais e também em vários cantos do país.

Com o intuito de combater a cultura do estupro, a violência contra a mulher e o feminicídio, o Movimento de Mulheres Olga Benário realizará, na próxima segunda-feira (30), às 17 horas, no estacionamento da Prefeitura, a Vigília Contra a Cultura do Estupro e Pela Vida das Mulheres. A programação será aberta ao público que apoia as causas e reconhece a importância desta luta a favor da vida.

“Quase sempre, ao sofrer violência e procurar auxilio em delegacias, a mulher não recebe o apoio emocional e psicológico necessário, e é obrigada a voltar pra casa, pro lado de seu agressor, pela falta de casas abrigo que as acolha. No caso da nossa cidade, Feira de Santana, a Delegacia da Mulher não funciona aos fins de semana – período em que as agressões acontecem em maior número -. Cada morte, cada violência cometida contra uma mulher é um atentado contra todas nós! Vamos juntos demonstrar nossa indignação diante desse cenário crítico”, convoca Iracema Santos, representante do Movimento de Mulheres Olga Benário.

Fonte: Acorda Cidade