Novo mosquito descoberto na Bahia pode agravar epidemia de dengue

Aedes-Albopictus-2

Rui Costa e Fábio Vilas-Boas irão a Brasília pedir soluções para o controle do inseto

Aedes Albopictus coloca os ovos na água e tem mais capacidade de reprodução

 

Os baianos precisam ficar em alerta com uma nova ameaça: um mosquito mais forte que o da dengue preocupa os responsáveis pela saúde pública local. Assim como o Aedes Aegypti, o Aedes Albopictus coloca os ovos na água e tem mais capacidade de reprodução.

Segundo especialistas, o novo mosquito voa mais alto, vai mais longe e vive mais. Além de transmitir a dengue, o Albopictus é um vetor de outras nove doenças, como a febre amarela, zika e chikungunya. O inseto vive bem tanto nas florestas, como na cidade.

O Aedes Albopictus chegou ao Brasil por meio de embarcações vindas da Ásia. Agora, pela primeira vez, mosquitos adultos e infectados com o vírus da dengue foram encontrados na Bahia.

Na próxima semana, o governador Rui Costa e o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, vão a Brasília para apresentar ao ministro Arthur Chioro uma série de proposições voltadas ao controle de  uma possível proliferação do mosquito. O controle sanitário nos portos e aeroportos é  de responsabilidade da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão ligado ao Ministério da Saúde.

Fonte/ varelanoticias.com