Operação da PF e CGU apura desvio de mais de 70 milhões de verbas de saúde em três cidades baianas

 Operação da PF e CGU apura desvio de mais de 70 milhões de verbas de saúde em três cidades baianas

d4217e3f-48e4-4c5d-9218-59605d224ddc

Ação ocorre nas cidades de Salvador, Candeias e São Francisco do Conde | Foto: Divulgação/ PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira (22), em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU), a Operação Copérnico, com o objetivo de desarticular esquema criminoso de desvio de verbas públicas destinadas à saúde, bem como fraudes à licitação, corrupção e lavagem de dinheiro. Cerca de 140 Policiais Federais cumprem 24 mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva e sete mandados de condução coercitiva nas cidades de Salvador, Candeias e São Francisco do Conde. Conforme a PF, foi apurado durante as investigações que o esquema funcionava através da criação de empresas e entidades sem fins lucrativos em nome de “laranjas”, com as quais eram firmados contratos de gerenciamento integral de hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e centros de saúde. Analisadas as licitações e prestações de contas de dois dos municípios envolvidos, a CGU detectou mais de 70 milhões de reais pagos pelas prefeituras sem documentação que comprove a realização dos serviços de saúde. Durante as investigações foi apurado ainda que na movimentação bancária da principal entidade investigada, entre 2012 e 2015, as cinco principais beneficiárias de transferências foram empresas pertencentes à própria organização criminosa e o escritório de advocacia cujo sócio constava como procurador de um dos municípios. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional da 1ª Região e têm por objetivo localizar e apreender provas das fraudes e do superfaturamento nas contratações públicas, bem como fazer cessar ameaças que vinham sendo feitas a testemunhas.

Fonte: Redação Notícias de Santaluz