Polícia Federal deflagra operação contra fraude no INSS na Bahia

 Polícia Federal deflagra operação contra fraude no INSS na Bahia

Rio de Janeiro - Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no escritório do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, no centro da cidade do Rio de Janeiro (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro – Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no escritório do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, no centro da cidade do Rio de Janeiro (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil/ Ilustração

Uma operação deflagrada na manhã desta quinta-feira (15) pela Polícia Federal, juntamente com a Previdência Social, o Ministério Público Federal e o apoio da CIPE-Mata Atlântica, 24 mandados de busca e apreensão e três mandados de condução coercitiva nas cidades de Itamaraju, Teixeira de Freitas e Caravelas, no extremo sul da Bahia. De acordo com a PF, a operação Castela tem o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em fraudar benefícios previdenciários.  As investigações realizadas pela Delegacia da PF em Porto Seguro comprovaram que a organização criminosa operava há mais de cinco anos, e tinha como principal modus operandi a falsificação de documentos e criação de pessoas fictícias com as quais eram obtidas aposentadorias fraudulentas. O grupo era integrado por dois advogados e um ex-servidor do INSS – demitido no final de 2015 -, além de diversas outras pessoas da região, e o prejuízo causado aos cofres públicos com as fraudes já comprovadas gira em torno de R$ 5 milhões. Os investigados responderão pelos crimes de estelionato qualificado, falsificação de documento público, falsidade ideológica e organização criminosa, cujas penas máximas, somadas, ultrapassam os 20 anos de reclusão.

Fonte: Redação Noticias de Santaluz