Rui classifica delação de ex-diretor da Odebrecht como “aberração” e “completo absurdo”

Rui classifica delação de ex-diretor da Odebrecht como “aberração” e “completo absurdo”

Governador rebate acusações de ter recebido R$ 10 milhões da empreiteira para campanha de 2014

rui-costa-liberdade2

(Foto: Varela Notícias)

 

Citado na delação do ex-diretor de Relações Internacionais da Odebrecht, Claudio Melo Filho, o governador Rui Costa classificou a acusação de ter recebido R$ 10 milhões para sua campanha em 2014 como “um completo absurdo”, além de frisar que está com “a consciência tranquila” no que tange às acusações.

De acordo com o delator, o petista teria recebido ajuda da construtora após ter dado solução a uma disputa judicial da Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb) que envolvia a empreiteira e o Governo do Estado enquanto era secretário da Casa Civil.

“Algumas das coisas que ele [Claudio Melo Filho] disse são completos absurdos. Secretário da Casa Civil não é responsável por acordo judicial de ação transitada e julgada. Quem é responsável é a Procuradoria do Estado. É de uma aberração sem tamanho a especulação disso”, afirmou.

“Vincular o processo transitado e julgado, em que o que foi pago é cinco ou seis vezes menos do que o valor do acordo e quem conduziu não foi o secretário, foi a Procuradoria do Estado, são aberrações, e com fé em Deus a verdade vai se estabelecer”, completa o chefe do Executivo estadual.

Fonte/ Varela Noticias