Santaluz: “Ele é inocente”, diz madrinha de jovem acusado de furto de celular em redes sociais

 Santaluz: “Ele é inocente”, diz madrinha de jovem acusado de furto de celular em redes sociais

Madrinha diz que jovem foi acusado injustamente de ter participado de furto de celular em clínica | Foto: Arquivo Pessoal

“Ele é trabalhador e, acima de tudo, um menino direito. Tenho certeza da honestidade e da inocência do meu afilhado!”. A frase é da esportista Luciana Conceição dos Santos, a ‘Nega Lu’, que foi enfática ao afirmar que acredita na honestidade e na inocência do jovem Cleverson Souza, conhecido como ‘Paulinho’, de 20 anos, em relação às acusações feitas nas redes sociais de que ele teria participado do furto de um aparelho celular dentro de um consultório odontológico no Centro de Santaluz.

Nega Lu explica que o caso aconteceu na última quinta-feira (26), quando a companheira do rapaz teria furtado o aparelho dentro do estabelecimento, que fica na Rua Rio Branco. “Por uma infelicidade, ela pegou o celular de uma menina que estava no local. A ação foi registrada pelas câmeras de segurança e o caso foi resolvido logo em seguida. Inclusive, a mulher devolveu o celular à vítima. A participação de Paulinho não foi comprovada em nenhum momento. Alguém mal intencionado pegou uma foto em que ele aparece com a companheira e espalhou nas redes sociais, mas, ele nem sequer esteve na clínica e não sabia de nada. Não é justo alguém ter que responder pelos atos praticados pelos outros sem que haja culpa de sua parte”, assegura.

“Tenho convicção da honestidade do meu afilhado, que desde cedo é um menino direito e trabalhador, e sei que ele nunca faria isso. Um cidadão que não deve nada na Justiça não deve passar por isso, é injusto”, lamenta.

Nega Lu adiantou que estão sendo tomadas providências legais para o esclarecimento do caso. “Já temos a informação de quem forjou essa situação contra ele e vamos tomar as medidas cabíveis para que não se repita. Por ora, a intenção é esclarecer a situação diante da sociedade e reparar os danos causados ao seu nome, para que ele possa continuar andando livremente e de cabeça erguida, sem que seja alvo de ataques ou comentários ofensivos, principalmente nas redes sociais”, conclui.

As informações são do Notícias de Santaluz