Senhor do Bonfim: Médico é preso por deixar posto de saúde para atender em clínica particular

medico-algemado

 

Um médico foi preso em flagrante no município de Senhor do Bonfim, localizado a 375 km de Salvador, nesta quarta-feira (3), por ter deixado de atender mais de 20 pacientes que o aguardavam no 1º Posto Municipal de Saúde, no centro da cidade, para priorizar o atendimento a clientes em seu consultório particular, no mesmo horário.

Segundo a Polícia Civil, José Douglas, que é servidor municipal concursado, suspendeu o atendimento a pacientes mais carentes agendado para esta quarta-feira, alegando motivos pessoais. Ele remarcou as consultas para o dia 20 de dezembro, de acordo com a polícia.

“Muitos clientes que estavam com consultas agendadas tinham vindo de outros municípios, como Ponto Novo, e tiveram que retonar, por ele ter adiado as consultas pelo SUS na unidade de saúde”, afirmou ao G1 o delegado Felipe Neri, coordenador da 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin).

A prisão do médico ocorreu após uma fiscalização de rotina do Ministério Público (MP), que procura investigar se os profissionais da saúde da rede pública municipal realmente cumprem suas jornadas de trabalho nos postos.

Depois de constatarem a ausência do médico no local, os investigadores seguiram para o consultório particular dele, também localizado no centro de Senhor do Bonfim. Lá, os agentes verificaram que o clínico geral atendia sua clientela privada. Ainda conforme a Polícia Civil, mais de 30 pacientes estavam na sala de espera do consultório particular.

Além de crime de prevaricação, José Douglas Bezerra de Andrade também foi autuado por estelionato, já que, segundo a polícia, ele exercia ilegalmente a função de cardiologista.

“Quando chegamos à clínica dele, identificamos uma placa afixada na parede que informava que ele também era cardiologista, mas, na verdade, ele é apenas clínico geral. Para atuar como cardiologista ele teria que ter registro próprio”, destacou o delegado.

Conduzido ao Complexo Policial de Senhor do Bonfim, José Douglas segue custodiado, à disposição da Justiça. De acordo com o delegado Felipe Neri, o médico pode pegar de um a seis anos pelos crimes.

Fonte: g1.com

Foto: Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *