Tanquinho:  Ex  vereadora  professora  Kel  do município  de Tanquinho  diz  que  não vai concorrer a eleição municipal  de 2020

Tanquinho:  Ex  vereadora  professora  Kel  do município  de Tanquinho  diz  que  não vai concorrer a eleição municipal  de 2020

O   capimgrosso.com.br  conversou   com a  pedagoga  a  professora  Kel,   e  na ocasião  a mesma  detalhou  o  surgimento  das  comemorações  em  alusão  ao dia  internacional  da mulher.  Dia  esse  que  é  comemorado  durante  todo  o mês  de  Março  no   município  de Tanquinho  que  fica  a 150  km  de  Salvador.  “NA  VERDADE  EU  ME  LEMBRO  DAS  PRIMEIRAS  REFLEXÕES  DO  MÊS  DE  MARÇO  SOBRE  O  DIA  INTERNACIONAL  DA  MULHER,  A  PARTIR  DAS  IRMÃS  DO SAGRADO  CORAÇÃO  DE JESUS  QUE  JUNTO  A  IGREJA  CATÓLICA  FAZIAM  CAMINHADAS  E CELEBRAÇÕES  NO  DIA 08 DE MARÇO . COM  A  SAÍDA  DA  CONGREGAÇÃO  A  DATA  DEIXOU  DE  SER  LEMBRADA, FOI  QUANDO  TIVE  A  IDÉIA  DE  REUNIR  LIDERANÇAS  DE ASSOCIAÇÕES,  SINDICATO  DOS TRABALHADORES  RURAIS,  ESCOLAS  E  FAZER  ATIVIDADES PARA    REFLETIR  SOBRE  O  EMPODERAMENTO  FEMININO  E  OS  DESAFIOS QUE NÓS ENFRENTAMOS  TODOS  OS  DIAS”.

 

O  que  a  fez  entrar  na  vida  pública?  “ENTÃO  GEVAS,   JUSTAMENTE  ESSE  TRABALHO  SOCIAL  JUNTO  A  COMUNIDADE,  A  PARTICIPAÇÃO  NOS TRABALHOS  DE PASTORAL NA IGREJA,  GRUPOS  CULTURAIS  E PERCEBENDO  A  NEGLIGÊNCIA  COM  AS  COISAS  PÚBLICAS  DESPERTOU  A  VONTADE  DE  PARTICIPAR  DA  POLÍTICA,  POIS  ACREDITO  QUE  ELA É  UM IMPORTANTE  INSTRUMENTO  DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL”.

Em  2016  você  estava  no seu  segundo  mandato  como  vereadora,  mais  saiu  candidata  a  prefeita  e  ficou  na  terceira  colocação  com  6,57% o  que  corresponde  a 366 dos  votos  validos, essa  baixa quantidade  de  votos  te  deixou  contrariada?  “  NÃO. NA VERDADE NÃO ESTAVA  MAIS  NOS  MEUS  PLANOS  CONTINUAR  NA  POLÍTICA.  EU NÃO TRABALHEI  PARA UMA  REELEIÇÃO  PARA VEREADORA  MUITO MENOS  PARA  PREFEITA ,  PORÉM  OS CANDIDATOS  QUE  SE  APRESENTAVAM, NÃO  CORRESPONDIA  OS  NOSSOS  ANSEIOS, NÃO  TINHAM  UMA  PROPOSTA  CONSISTENTE  DE GESTÃO,   FOI  QUANDO  COMEÇAMOS  FAZER JUNTO  A  COMUNIDASE  UM  PROGRAMA  DE  GESTÃO  PARTICIPATIVA  ( PGP)  E  MAIS UMA  VEZ  OS  COMPANHEIROS  DO PARTIDO SUGERIU  O MEU  NOME E  EU  ACEITEI,  MAS TEMOS  CONSCIÊNCIA   DE  QUE DIFICILMENTE  GANHARIAMOS  UMA  ELEIÇÃO  SEM UMA ESTRUTURA  FINANCEIRA  PARA  A  CAMPANHA,  MESMO  AS  PESSOAS  RECONHECENDO QUE TÍNHAMOS  BOAS  PROPOSTAS”.

Em  2020 Kel  vai  disputar o  pleito  municipal?  “NÃO  PRETENDO DEIXAR  A  POLITICA PORQUE  EU  ENTENDO  QUE  QUANDO  A  GENTE  CONCEBE A  POLÍTICA  ENQUANTO  UMA  CIÊNCIA   DE  ORGANIZAÇÃO  SOCIAL ,  NÃO  PODEMOS DISTANCIAR  DELA.  CONTINUAREI  MILITANDO  NA  POLÍTICA  E  DEFENDO  AS  PROPOSTAS  E IDEIAS  QUE  EU  ACREDITO, MAS NÃO  COMO  CANDIDATA.  ESTOU  DANDO  UMA  PAUSA  DA VIDA  PÚBLICA, PARA  TER MAIS  TEMPO  DE CUIDAR  DA  MINHA  VIDA  PRIVADA”.

Qual a  análise  que  Kel  faz da  atual  gestão  Municipal?  “É  UMA  GESTÃO  QUE  AINDA NÃO  APRESENTOU  NENHUMA  NOVIDADE, AINDA  NÃO  DEIXOU  SUA  MARCA.  O  MESMO  ESTA  ATRELADO  E  TENDO  COMO  ASSESSORES   PESSOAS  QUE  JÁ  ESTIVERAM  NAS   GESTÕES  ANTERIORES É  UM  GOVERNO  DE  CONTINUIDADE  DO  QUE JÁ  EXISTIA”.

Como  a professora  Kel  gostaria   de  ser  lembrada  daqui  a 10 anos? “ EU  QUERO SER  LEMBRADA  COMO UMA  PESSOA QUE  MILITOU  NA  POLÍTICA,  NA  EDUCAÇÃO , NA CULTURA. QUE  DEU  E CONTINUARÁ  DANDO  SUA  CONTRIBUIÇÃO  ENQUANTO  CIDADà PARA SEU MUNÍCIPIO  E  QUE  ACREDITA  QUE  É POSSÍVEL  CONSTRUIR  UMA  SOCIEDADE,  UMA  CIDADE MELHOR,  DESDE   QUE  TENHAMOS  PESSOAS  COMPROMETIDAS,  PARA  ISSO  AS PESSOAS  PRECISAM  SEREM  EDUCADAS, NÃO  SÓ  PARA  VOTAR, COMO  TAMBÉM ACOMPANHAR  E  FISCALIZAR  A  GESTÃO.  UTILIZANDO  OS  MECANISMOS  DE  CONTROLE SOCIAL ( COMO  OS  CONSELHOS  POR EXEMPLO)  EU QUERO  SER LEMBRADA  COMO UMA PESSOA  QUE  SEMPRE  LUTOU  PARA QUE HOUVESSE  ESSA  CONSCIÊNCIA  POLÍTICA,   GOSTARIA  DE SER  LEMBRADA   COMO  ALGUÉM  QUE GOSTA DA  CIDADE, QUE  NUNCA  SE CORROMPEU  E QUE PREZA  PELA  HONESTIDADE”.

Você foi  vereadora  por  dois  mandatos  o seu  sentimento  é  o  de dever  cumprido?

 “MEU SENTIMENTO  É DE DEVER  CUMPRIDO E DE TER DADO O  MEU MELHOR. DURANTE 8 ANOS TENTEI  IMPLEMENTAR  UM  MANDATO  POPULAR, DIALOGANDO  DIRETAMENTE  COM ASSOCIAÇÕES,  IGREJAS,  GRUPOS  E  MOVIMENTOS,  LEVANDO  INDICAÇÕES  E  PROJETOS DE LEI  QUE  BENEFICIASSEM  SOBRETUDO  AS  CHAMADAS “MINORIAS” MULHERES,  NEGROS, JUVENTUDE, TRABALHADORES  RURAIS,  POPULAÇÃO   LGBT,  ENFIM,  TALVEZ  TENHA  SIDO POUCO  TEMPO  PARA  DAR  FRUTOS, MAS  ME  ESFORCEI  PARA  SER  COERENTE  COM  O QUE ACREDITO”.

Da redação CG