“ Tragédia anunciada” Ministério Público diz que alerta para riscos de travessia há mais de dez anos

“ Tragédia anunciada” Ministério Público diz que alerta para riscos de travessia há mais de dez anos

Segundo o MP-BA, ações civis públicas haviam sido propostas nos anos de 2007 e 2014

(Foto: divulgação)

 

Após a tragédia com a embarcação “Cavalo Marinho I”, que fazia a travessia Salvador-Mar Grande, nesta quinta-feira (24), o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) lamentou a tragédia e disse que alertas para os riscos já haviam sido realizadas.

“A precariedade do serviço de transporte hidroviário realizado pelas embarcações tem sido alertada há mais de dez anos pelo Ministério Público, que, por iniciativa da promotora de Justiça do Consumidor, Joseane Suzart, propôs ações civis públicas nos anos de 2007 e 2014 sobre a questão”, diz nota enviada à imprensa.

O MP-BA explicou ainda que, nesta primeira ação havia sido avisado que as irregularidades “colocavam em risco, diariamente, a segurança de centenas de pessoas”. Em 2014, uma nova ação civil solicitou que os terminais fossem reformados, coletes salva-vidas deveriam ser renovados, além de outras medidas para assegurar “a saúde e segurança dos usuários”.

Com informações Varela Noticias