Após decreto de Bolsonaro, universidades da Bahia perdem 786 cargos

Após decreto de Bolsonaro, universidades da Bahia perdem 786 cargos

Cortes nas instituições já serão efetivados a partir do dia 30 de julho

(Foto: reprodução/Google Street View)

 

Cerca de 13,7 mil, no caso 65%, dos cortes anunciados pelo governo de Jair Bolsonaro, estão em instituições de ensino. Na quarta-feira (3), o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN) divulgou os dados sobre os cortes.

A partir do dia 30 de julho já serão efetivados os cortes nas instituições.  A mais afetada será a Universidade Federal da Bahia (Ufba), com 287 cargos extintos. Ainda, o decreto eliminou 125 funções da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e 118 da Universidade Federal do Oeste Baiano (Ufob). A que menos sofrerá será a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), com 49 cargos extintos.

Os Institutos Federais também terão cargos e funções eliminados. No Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba), serão 131 cortes, já  no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (Ifbaiano) serão 76.

As  informações  são do  varela  noticias

Da  redação  capimgrosso.com.br