Cármen Lúcia pede que plenário do STF decida sobre Copa América

A ministra Cármen Lúcia, do STF

A ministra Cármen Lúcia, do STF Arquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil

A ministra Cármen Lúcia, do STF (Supremo Tribunal Federal), pediu audiência extraordinária para que o Plenário da Corte decida se acontece ou não a Copa Amércia 2021 no país. O torneio está previsto começar no dia 13 de junho no Brasil, após desistência da Argentina e Colômbia.

“Em razão da excepcional urgência e relevância do caso e da necessidade de sua célere conclusãoi, considerando que se noticia o início da competição desportiva questionada para o próximo dia 13, solicito ao eminente ministro presidente a instalação de sessão virtual extraordinária para análise, no dia 10 de junho”, afirma a ministra em despacho. 

A ação no STF, protocolada pelo PT, pede para que sejam interrompidos todos os preparativos para que o Brasil sedie a Copa América 2021. O partido quer que o governo federal seja impedido de assinar contratos e protocolos com a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) ou com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para viabilizar a realização do campeonato.

De acordo com o partido, a decisão de sediar o torneio, um dos maiores eventos esportivos do continente, vai na contramão dos esforços de parte da sociedade brasileira para a contenção da pandemia de covid-19 e contraria a norma constitucional de promover a saúde de todos.

Na terça-feira (1°), o ministro Ricardo Lewandowski já havia determinado que o governo federal prestasse informações em relação a realização da Copa América 2021 no Brasil.

“Considerando a importância da matéria e a emergência de saúde pública decorrente do surto do coronavírus, bem como a urgência que o caso requer, solicitem-se prévias informações ao presidente da República no prazo legal”, diz o documento.

Copa América

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou na última segunda-feira (31) que o Brasil sediará a realização da Copa América de 2021. A confederação agradeceu ao presidente Bolsonaro por “abrir as portas do país ao que hoje em dia é o evento esportivo mais seguro do mundo”. “A América do Sul brilhará no Brasil com todas suas estrelas”, acrescentou.

Bolsonaro garantiu que haverá Copa América no Brasil, mesmo com o agravamento da pandemia no país, no que depender dele e de seus ministros. A afirmação foi feita durante tradicional conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, na manhã de terça-feira (1º). “Fui instado pela CBF, ontem (31), conversei com todos os ministros interessados e, de nossa parte, positivo”, disse.

Créditos desta matéria – noticias.r7.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *