Cunhado confessa ter assassinado a sobrinha-neta de Sarney por sentir desejo sexual

Cunhado confessa ter assassinado a sobrinha-neta de Sarney por sentir desejo sexual

Lucas teve a prisão preventiva decretada na última segunda-feira (14) e está preso em uma cela no Centro de Triagem, em Pedrinhas

 

Foto: reprodução

 

O caso da morte de Mariana Costa de 33 anos, sobrinha-neta de José Sarney, assassinada no último domingo (13), dentro do seu apartamento em São Luiz do Maranhão, foi desvendado pela polícia. O autor do crime foi o empresário Lucas Porto, de 37 anos, que confessou ter matado a publicitária.

O homem disse que cometeu o crime porque sentia atração sexual pela jovem, e quando teve uma oportunidade frustrada de realizar o desejo, a situação fugiu do controle. A informação foi divulgada pelo secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (16).

 

“Ele disse que tinha uma atração muito forte pela Mariana. Disse que foi ao quarto e a encontrou sem roupa. Lá, resolveu consumar seu desejo sexual. Daí se chegou a um resultado morte”, disse o secretário.

“Houve violência de natureza sexual. Esta foi à manifestação dele. Negou no primeiro momento a autoria do crime, mas declinou agora. Contudo não muda nada na ação da polícia. Tudo que estava previsto para ser feito vai ser feito. Ele disse que tinha paixão incontida pela cunhada. Mas seguimos com as investigações”, afirmou o secretário. Vizinhos e parentes de Mariana também estão sendo ouvidos.

 

Lucas teve a prisão preventiva decretada na última segunda-feira (14) e está preso em uma cela no Centro de Triagem, em Pedrinhas. Apesar das câmeras de segurança o flagrarem deixando o partamento da publicitária, ele negou em primeiro momento o crime.

Fonte/ Varela Noticias