Delação de Palocci denuncia apresentador da Globo e apoiadores de Jair Bolsonaro detonam: “Laranjal Da GloboNews”

Delação de Palocci denuncia apresentador da Globo e apoiadores de Jair Bolsonaro detonam: “Laranjal Da GloboNews”

Thais Teles

RJ – BOLSONARO/RIO/EVENTO MILITAR – POLÍTICA – O presidente eleito da República, Jair Bolsonaro (PSL), participa de uma cerimônia do aniversário de 73 anos da brigada da Infantaria de Paraquedista, na Vila Militar, em Deodoro, zona oeste do Rio, na manhã deste sábado, 24. Também estão no local o General Augusto Heleno, indicado para ministro do Gabinete de Segurança Institucional, o general da reserva Fernando Azevedo e Silva, que será o ministro da Defesa, o governador eleito pelo Rio, Wilson Witzel, e o interventor federal na segurança do Rio, general Braga Neto. 24/11/2015 – Foto: FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO

Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Fábio Motta/Estadão)

Na última terça-feira, nós do TV Foco publicamos aqui que muitos eleitores de Jair Bolsonaro estavam furiosos com a Globo por sua abordagem com as últimas notícias que envolvem o presidente e mesmo o seu filho Flavio Bolsonaro. Graças a isso, eles subiram a tag no TwitterGlobo Lixo.

Já nesta quarta-feira, 23 de janeiro, mais uma vez, os apoiadores do nosso presidente estão detonando a emissora e sua postura graças uma notícia que saiu na revista Crusoé e no site O Antagonista. De acordo as publicações, atualmente um dos apresentadores do Globo News, o jornalista Roberto D’Ávila foi causado em delação premiada por Antonio Palocci. Segundo o ex-ministro dos governos de Lula e Dilma do PT, Roberto teria se ofertado como “laranja” para arrecadar dinheiro para financiar o filme: Lula, o filho do Brasil. O caso parece ser tão grande que envolveria até mesmo a gigante Petrobras.

No entanto, o apresentador da Globo News negou a acusação e ainda se defendeu: “Eu não fui laranja nenhum, eu fui produtor do filme. Não tem nada disso. Fizemos a produção do filme e várias empresas contribuíram. Era 2008 e o Lula tinha 90% de aprovação. Aquilo era um negócio para nós. Então nossas empresas pegaram dinheiro de várias empresas. Eu não tinha ideia daquilo, daquele conluio todo das empresas com a Petrobras. Eu nem sabia que a Schahin trabalhava para a Petrobras. Não existe ‘laranja’. O Palocci não mudou a palavra ‘laranja’”, afirmou D’Ávila. E ainda deixou claro: “Isso não é verdade. Ele é um delator. É uma mentira deslavada. Isso é uma briga política e botaram o filme do Lula dentro dessa briga. Dez anos atrás ninguém tinha ideia”, disse.

 

 

 As informações são do www.otvfoco.com.br