Felipe Neto revela sofrer de depressão e alerta sobre jogo da “Baleia Azul”; confira

Felipe Neto revela sofrer de depressão e alerta sobre jogo da “Baleia Azul”; confira

 

Felipe Neto divulgou um desabafo em seu canal no YouTube para falar sobre a ligação entre casos de suicídio e o “jogo da baleia azul”. O youtuber revelou que foi diagnosticado com depressão, mas disse que leva uma vida normal, fazendo o tratamento da doença.

No vídeo, o influenciador digital afirmou que acredita que, para evitar mortes de adolescentes que se envolvem com o jogo, os familiares devem, entre outras coisas, parar de chamar a depressão de “frescura” ou “coisa da sua cabeça”. “Se você diz ‘isso é frescura’, ‘isso é coisa da tua cabeça’, ‘precisa tomar um tapa na cara pra acordar’ para uma pessoa depressiva, você está empurrando ela mais um passo em direção à depressão profunda, em direção ao suicídio. Você está cientificamente errado. Não é uma questão de opinião”, alertou.

“A depressão não é uma fase. A depressão é uma doença. Trata-se de um distúrbio cerebral, que pode ser consequência de um desequilíbrio químico no cérebro da pessoa”, afirmou Neto.

O produtor de vídeos ressaltou a importância de oferecer apoio a quem apresenta os sintomas. Ele acredita que o “desafio da baleia azul” é um problema porque atrai as pessoas que sofrem com distúrbios de saúde mental, como a depressão.

“Vocês acham que o jogo da Baleia Azul é o responsável pela morte desses jovens? Eu não gostaria de acreditar que alguém saudável, estável psicologicamente jogue um jogo desse e termine se matando. Então eu acho que o problema aqui não é o jogo. Eu vejo muita gente falando ‘porque o jogo matou…cuidado com o seu filho jogando o jogo’. Sim, óbvio, cuidado com o seu filho, óbvio. Mas, cuidado com o seu filho”, salientou o youtuber.

Ao logo do vídeo, Felipe lista dados sobre suicídio no Brasil e no mundo, além de dar conselhos a seguidores que também passam pelo mesmo problema. “Eu sofro com depressão. É um problema leve, o meu. Não é muito grave. Eu sou diagnosticado e medicado e vivo muito bem a minha vida. Você também pode viver a sua, não importa o grau da sua depressão”.

Assista ao vídeo:

Fonte/ RD1