Flávio Bolsonaro entra com habeas corpus para tentar barrar quebra de sigilos bancário e fiscal

Flávio Bolsonaro entra com habeas corpus para tentar barrar quebra de sigilos bancário e fiscal

Subcomissão Temporária sobre a Venezuela (CRESTV) realiza audiência pública interativa para discutir a crise na Venezuela e seu impacto no Brasil. À bancada, em pronunciamento, senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

No centro da investigação sobre supostos repasses de salários em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) propôs uma terceira medida judicial para barrar a investigação. A defesa do parlamentar apresentou, na semana passada, um pedido de habeas corpus contra a decisão da 27ª Vara Criminal que determinou as quebras de seus sigilos bancário e fiscal ao Tribunal de Justiça do Estado. A peça está sob sigilo, mas, segundo informações da Folha de S. Paulo, a defesa usa argumentos semelhantes aos utilizados pela defesa de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador na época em que ele era deputado estadual pelo Rio. O MP-RJ aponta que há indícios de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa no gabinete de Flávio de 2007 a 2018. Nessa época, Queiroz atuava como chefe de gabinete. Com base nessa suspeita, a Promotoria solicitou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de 86 pessoas e nove empresas ao longo desse período. Em resposta, a defesa de Flávio diz que há irregularidades na decisão do magistrado de primeira instância, que autorizou a quebra. Tanto o pedido do senador quanto o de Queiroz serão analisados pelo desembargador Antônio Amado.

Com  informações  Noticias de Santaluz

 

Da  redação capimgrosso.com.br