Incêndio de prédio em São Paulo destrói igreja Luterana

Incêndio de prédio em São Paulo destrói igreja Luterana

Edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou em SP após incêndio, foi projetado na década de 1960 e era patrimônio histórico.

 

por Jaqueline Freires

A Igreja Evangélica Luterana, que fica ao lado do prédio em chamas, também pegou fogo e parte da estrutura desabou. (Foto: Felipe Rau/Estadão Conteúdo)

Um incêndio sem precedentes destruiu totalmente o edifício Wilton Paes de Almeida, no Centro de São Paulo, deixando 92 famílias desabrigadas e comprometendo as construções vizinhas. Ao lado da construção estava localizada a Igreja Evangélica Luterana, parte importante da história do evangelho no Brasil, que foi praticamente destruída.

A catedral que passava por um processo de restauração, teve uma perda incalculável. Todo o telhado foi comprometido, o forro de madeira original, a parede direita com vitrais que levavam o selo de Martinho Lutero construídas pelo vitralista Conrado e muitas preciosidades artísticas, tudo foi perdido.

“A igreja foi praticamente destruída, mais de 80% destruída, só sobrou uma parte do altar e a parte da torre, o resto veio tudo abaixo. Uma tragédia muito mais que financeira, uma tragédia humana”, disse o pastor Frederico Carlos ao Jornal Hoje.

 

O templo, também conhecido como Martin Luther, foi construído em estilo neogótico e inaugurado em 25 de dezembro de 1908. Ele foi tombado pelo Conpresp, em 1992, e pelo Condephaat, em 2012. Guilherme von Eÿe, seu arquiteto, também assinou o projeto do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. O prédio ocupa uma área de 1012 metros quadrados e tinha pavimento térreo de 465 metros quadrados.

O incêndio que atingiu a sede da igreja teve início por volta de 1h30 da madrugada de hoje (01) no 5° andar do prédio vizinho à catedral.  O imóvel de 24 andares pertencia a União e era ocupado irregularmente por grupos de famílias sem-teto.

O edifício foi colocado para leilão em 2015, por R$ 24 milhões, mas ninguém adquiriu. Em 2017, o imóvel foi cedido para a Prefeitura de São Paulo, para instalação da Secretaria de Educação e Cultura da cidade, segundo o Ministério do Planejamento.

A Cruz Vermelha de São Paulo está recebendo doações de água, alimentos não perecíveis, roupas, sapatos e itens de higiene pessoal para auxiliar as vítimas do incêndio. Quem estiver em São Paulo e quiser ajudar, basta se dirigir ao polo na Avenida Moreira Guimarães, 699, próximo ao aeroporto de Congonhas. Com informações Gospel prime