Janaína Paschoal se emociona no julgamento de Dilma: “Eu lhe causei sofrimento”

Janaína Paschoal se emociona no julgamento de Dilma: “Eu lhe causei sofrimento”

Diante do tumulto o presidente do STF pediu para os parlamentares “manterem o nível civilizado” e suspendeu a sessão por cinco minutos para que a ordem fosse restabelecida
Após a advogada de acusação Janaína Paschoal terminar sua fala no julgamento do processo de impeachment, um princípio de tumulto começou no plenário. O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) reclamou no microfone que o deputado federal José Guimarães (PT-CE) chamou a advogada de “golpista”.

“Golpistas foram aqueles que saquearam a Petrobras, golpistas são aqueles que fraudaram a contabilidade pública”, afirmou Nunes aos gritos. O tucano pediu que o ministro Ricardo Lewandowski chamasse a Polícia do Senado para retirar o deputado petista do plenário do Senado, caso o comportamento se repetisse. “Eu não tenho medo de você, nem de vocês”, completou Nunes.

Diante do tumulto o presidente do STF pediu para os parlamentares “manterem o nível civilizado” e suspendeu a sessão por cinco minutos para que a ordem fosse restabelecida.

Pouco antes de finalizar sua fala inicial que foi divida com o jurista Miguel Reale Júnior, a advogada Janaína Paschoal pediu desculpas a Dilma por saber que a situação que ela vive não é fácil, porque “eu lhe causei sofrimento”. “Peço que ela um dia entenda que eu fiz isso pensando também nos netos dela”, disse Janaína, com lágrimas nos olhos.

Fonte: Varela Noticias