Juíza determina quebra de sigilo telefônico de agressor de Bolsonaro

Juíza determina quebra de sigilo telefônico de agressor de Bolsonaro

Na sexta-feira Adélio teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva

A juíza Patrícia Alencar Teixeira de Carvalho, da 2ª Vara Federal de Juiz de Fora, autorizou neste sábado (8) a quebra do sigilo telefônico de Adélio Bispo de Oliveira, que agrediu com uma faca o candidato à Presidência Jair Bolsonaro na última quinta-feira (6), durante campanha em Minas Gerais.

Com a decisão a Polícia Federal poderá rastrear ligações, mensagens e contatos feitos por Adélio nos momentos antes de esfaquear o candidato do PSL. Nesta sexta-feira (7) a mesma juíza converteu a prisão em flagrante de Adélio em prisão preventiva, sem prazo determinado.

O agressor está preso em um presídio federal na cidade de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Ele foi transferido neste sábado pela Polícia Federal. Para a a juíza, Adélio representa risco à sociedade e à ordem pública.

As informações são do Varela Noticias