Menino de três anos sofre reação adversa e morre após ser vacinado contra febre amarela

Menino de três anos sofre reação adversa e morre após ser vacinado contra febre amarela

Vítima sofreu uma convulsão e uma parada cardíaca antes da morte

(Foto: reprodução/arquivo pessoal)

 

Após ser vacinado contra a febre amarela, um menino de três anos e quatro meses sofreu uma reação adversa e morreu em Osasco, São Paulo. Segundo informações do portal UOL, o menino foi imunizado em 12 de janeiro deste ano e dois dias depois começou a apresentar os efeitos colaterais, como febre alta e ânsia de vômito.

O menino chegou a ser submetido a exames laboratoriais, mas não foi notada nenhuma alteração. No último dia 18, a criança foi levada novamente ao pronto socorro, onde foi diagnosticada com infecção de garganta e um comprometimento no pulmão. Após estes problemas, a vítima sofreu uma convulsão, logo em seguida uma parada cardíaca, não resistiu e morreu.

No Boletim de Ocorrência (BO) o laudo de óbito mostrou que o menino havia morrido por “reação adversa da vacina da febre amarela”. A Secretaria Estadual da Saúde, por sua vez, não confirmou o caso.

Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), este tipo de reação pode afetar entre 2% e 5% dos vacinados nos primeiros dias após a imunização. Em cada 400 mil doses aplicadas, uma pode apresentar sintomas como dores no corpo, dores de cabeça e febre. As mortes, no entanto, são raras.

Caso na Bahia

Na Bahia, no município de Santo Estêvão, no último dia 22, um homem morreu após ter sido vacinado contra o vírus. A vítima, de 52 anos, sofria de uma doença hepática e, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a presença do vírus na vacina pode ter enfraquecido o organismo do homem e propiciado a proliferação da doença. Este foi o terceiro caso de morte pela doença registrado no Estado.

As informações são do Varela Noticias