Michel Temer anuncia novos ministros: nenhuma mulher

Michel Temer anuncia novos ministros: nenhuma mulher

Reduções e algumas fusões de ministérios também pode causar grande repercussão na esfera polítca

ministros-1-550x320

O presidente em exercício Michel Temer deu posse nesta quinta-feira (12) aos novos ministros que vão compor o governo. Temer assume o posto no lugar da presidente Dilma Rousseff,afastada mais cedo pelo plenário do Senado, que deu início ao processo de impeachment dela. O presidente e os ministros tomaram posse no final da tarde desta quinta no Palácio do Planalto.

Grande parte dos nomes do ministério já havia sido divulgada mais cedo pela assessoria de Temer. Entre os novos integrantes do primeiro escalão estão Henrique Meirelles (Fazenda), Romero Jucá (Planejamento), Eliseu Padilha (Casa Civil), Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e José Serra (Relações Exteriores).

Uma da polêmica desta nomeação fica por conta da falta de negros e mulheres nos ministérios. Além disso, algumas reduções chamaram a atenção como, por exemplo, a junção do ministério da educação com o ministério da cultura. A pasta ficará a cargo de Mendonça Filho do partido Democratas.

Outra queixa

Confira a lista completa dos ministros e suas respectivas pastas:

– Gilberto Kassab, ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações
– Raul Jungmann, ministro da Defesa
– Romero Jucá, Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
– Geddel Vieira Lima, ministro-chefe da Secretaria de Governo
– Sérgio Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional
– Bruno Araújo, ministro das Cidades
– Blairo Maggi, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
– Henrique Meirelles, ministro da Fazenda
– Mendonça Filho, ministro da Educação e Cultura
– Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil
– Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário
– Leonardo Picciani, ministro do Esporte
– Ricardo Barros, ministro da Saúde
– José Sarney Filho, ministro do Meio Ambiente
– Henrique Alves, ministro do Turismo
– José Serra, ministro das Relações Exteriores
– Ronaldo Nogueira de Oliveira, ministro do Trabalho
– Alexandre de Moraes, ministro da Justiça e Cidadania
– Mauricio Quintella, ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil
– Marcos Pereira, ministério da Indústria e Comércio
– Fabiano Augusto Martins Silveira, ministro da Fiscalização, Transparência e Controle (ex-CGU)
– Fábio Osório Medina, AGU
– Fernando Bezerra Filho, ministro de Minas e Energia
– 
Helder Barbalho, ministro de Integração Nacional

Quatro ministérios foram extintos.

–Ministério da Comunicação Social
– Ministério da Aviação Civil
– Ministério da Controladoria Geral da União
– Ministério dos Portos 

Dois ministérios foram criados

– Ministério de Fiscalização, Transparência e Controle
– Ministério da Secretaria de Segurança Institucional 

Seis ministérios foram fundidos

– Ministério da Educação foi fundido com Ministério da Cultura e virou Ministério da Educação e Cultura
– Ministério do Desenvolvimento Agrário foi fundido com o Ministério do Desenvolvimento de Combate a Fome 
e virou Ministério Social e Agrário
– Ministério da Justiça 
foi fundido com o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos e virou Ministério da Justiça e Cidadania 

Fonte: Varela Noticias