Multa ficará mais cara para quem for pego alcoolizado ao volante

Multa ficará mais cara para quem for pego alcoolizado ao volante

Pena de ser pego falando ao celular passará de infração média para gravíssima

leiseca-360x210

A partir do dia 1º de novembro, quem for pego pela Operação Lei Seca dirigindo alcoolizado ou se recusar a fazer o teste do bafômetro, pagará multa superior ao valor atual. Devido a  mudanças na legislação de trânsito, o valor subirá de R$ 1.915 para R$ 2.934,70 e o motorista ainda terá a carteira de habilitação suspensa pelo prazo de 12 meses. A mudança também acontecerá para motoristas que usam o celular. A pena será transformada de infração média para grave, (multa de R$ 85,13) para  (R$ 191,54). E quem estacionar indevidamente em vaga de idoso ou deficiente perderá sete pontos na carteira.

O objetivo é que o trânsito seja humanizado e para isso é necessário a contribuição de todos. Existe o esforço legal de tentar inibir as transgressões através das penalizações. A multa é para chamar a atenção. “O grande objetivo é a reeducação, não temos prazer em multar”, explicou o coordenador da Lei Seca no Rio de Janeiro, tenente-coronel da Polícia Militar, Marco Andrade.

Segundo o coronel Marco Andrade, “quando começamos, há sete anos, 20% dos motoristas eram flagrados sob efeito do álcool. Hoje, este número caiu para 7%. Da mesma forma, esperamos um amadurecimento com relação ao uso do cinto de segurança no banco de trás, com a não utilização do celular ao volante e o respeito às regras de velocidade. Precisamos que a sociedade compre essa ideia”, afirmou.

Fonte: Varela Noticias