Otto Alencar ‘esculhamba’ ex-ministro Romero Jucá que perde a linha

Otto Alencar ‘esculhamba’ ex-ministro Romero Jucá que perde a linha

O senador Otto Alencar (PSD-BA) bateu forte na reforma trabalhista que está em discussão na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, na tarde desta terça-feira (23). “Não deveria ser levada a plenário. Não deveria ser lida aqui. A qualidade deste projeto que veio da Câmara é muito ruim e vai penalizar o trabalhador brasileiro”.

Durante o pronunciamento, Otto foi ainda mais enfático ao afirmar que a matéria está sendo colocada para votação apenas para mandar um recado de que tudo está funcionando normalmente. “Não está. O ocupante do Palácio do Planalto, porque não posso mais chamar de presidente da República alguém atolado deste jeito, disse que mandaria eventualmente uma Medida Provisória para corrigir. Mas não dá para confiar”.

A situação, de acordo com Otto, é de insegurança e na Câmara dos Deputados a oposição já iniciou as obstruções. O senador baiano propõe que seja feito no Senado o mesmo. “Vamos fazer tudo para não votar. Oito ministros que saíram deste governo denunciados,  o inclusive o senador Romero Jucá (PMDB) que é senador de fato mas não é de direito”.

Após o discurso de Otto, Jucá pediu a palavra e respondeu que é senador eleito e que para ele a política é “Dois palmos. Dois palmos de amor ou dois palmos de porrada”. Ao que foi respondido pelo senador baiano que “será que Jucá é tão forte assim? Falando em porrada no Senado”.

A sessão continuou com clima tenso.

Assista: 

https://youtu.be/ThqiGLFMd1Q

Fonte/ Bocão News