Policia: Caso Tayrone: Primeira audiência é realizada em Aracaju

Policia: Caso Tayrone: Primeira audiência é realizada em Aracaju

IMG_5696

Foto: Arquivo pessoal

Aconteceu na manhã desta última segunda-feira, dia 23, na 2ª Vara Criminal do Fórum Gumercindo Bessa, a primeira audiência do julgamento de Lucas dos Santos, de 19 anos, que confessa ter matado o professor de dança Tayrone Rodney Menezes Ribeiro, 26, durante a realização da 14ª Parada LGBT de Aracaju, na Orla da Atalaia, no dia 30 de agosto deste ano.

“Foram ouvidas as testemunhas de acusação e defesa e colhido o depoimento do réu. Tudo transcorreu em forma de forma tranquila. Ele confessou o crime e quer responder pelo crime e quer responder pelo que fez. A sentença deve ser anunciada até o final do ano”, explicou Fabio Trindade, advogado do réu.

Os familiares da vítima compareceram à audiência na esperança da condenação do réu. “Estamos aguardando que a justiça seja feita e a mudança na lei também. Gostaríamos de agradecer aos policiais pelo empenho e prender esse bandido”, irmã da vítima Dânia Ribeira.

“Muitos julgam a polícia, mas a polícia foi muito rápida e esse julgamento também. Esperamos que ele sinta o rigor da lei. Se ele fez hoje com o meu irmão amanhã vai ser com outro”, destacou a irmã Simone Ribeiro.

Um pequeno tumulto foi registrado durante a audiência entre os familiares da vítima com os do réu.  “A família do assassino está nos intimidando. Fomos xingados e acabamos tendo que deixar o julgamento para evitar uma confusão”, destacou a prima Ester Andrade.

O pai de Tayrone, Francisco Ribeiro, teme que a pena do acusado seja pequena.  “Nada será mais difícil do que essa perda. Era um filho abençoado. Eu espero que o Ministério Público que também move um processo contra o acusado possa conseguir justiça. A polícia trabalha para prender e o advogado, através das brechas da lei, consegue abrandar a pena”, desabafou Francisco Ribeiro, pai do Tayrone.

ENTENDA O CASO

Tayrone Rodney Menezes Ribeiro foi morto depois de receber um golpe de faca nas costas, na noite deste domingo, dia 30, durante realização da 14ª Parada LGBT de Aracaju, na Orla da Atalaia.
Segundo o primo da vítima, Victor Hugo de Souza, o crime ocorreu rápido e o jovem agonizou durante 10 minutos. Conforme G1 Sergipe

Informação Adelson Carvalho: