Tesoureiro do PT é preso na 12ª etapa da Operação Lava Jato.

img201504091318544793495

João Vaccari Neto foi preso em São Paulo e será levado para Curitiba.
Ele é investigado por suspeita de receber propina em esquema da Petrobras

 

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi preso nesta quarta-feira (15) na 12ª etapa da Operação Lava Jato, de acordo com informações da Polícia Federal, que realizou a prisão. Ele é investigado por suspeita de receber propina em esquema de corrupção na Petrobras.

Desde o início da manhã desta quarta, a PF cumpre um mandado de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e um mandado de condução coercitiva (quando a pessoa é levada a prestar depoimento e depois é liberada), todos na cidade de São Paulo.

Os presos, inclusive Vaccari, serão levados para a superintendência da PF em Curitiba.

Denúncias
Vaccari já é réu em processo na Justiça Federal do Paraná que investiga as denúncias da Lava Jato. Ele é suspeito de ter recebido propina em esquema de corrupção que atuou dentro da Petrobras.

Na semana passada, ele deu depoimento à CPI da Câmara que apura irregularidades na estatal.

Fonte G1