Vídeo: grupo tentou avisar sobre rochas segundos antes de desabamento

Um grupo de pessoas que estava na região em que rochas desabaram em Capitólio, em Minas Gerais, tentaram avisar, segundos antes, sobre a possível queda para os passageiros das embarcações que estavam mais próximas da área.

Em vídeo, gravado por um dos passageiros da lancha que tenta avisar, é possível ver o momento em que o cânion começou a ruir. Todos da embarcação gritam para que as pessoas saiam do caminho. Antes que eles possam se afastar o suficiente, a rocha atinge três barcos.

Veja o vídeo:

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), ao menos dois homens não identificados faleceram e 32 pessoas estão feridas.

Segundo a CNN, 23 pessoas foram atendidas na Santa Casa da cidade com ferimentos leves e já foram liberadas. Outros dois, com fraturas expostas, estão foram encaminhados para a Santa Casa de Piumhi. Outros três feridos estão sendo tratados na Santa Casa de Passos, mas não há informações sobre o estado delas. Além desses, mais quatro estão sendo tratados na Santa Casa de São João da Barra, com ferimentos leves.

Ainda de acordo com a corporação, equipes de mergulhadores foram encaminhadas para o local e 37 militares já participam dos resgates. De acordo com o tenente Pedro Aihara, o canion tem um tipo de rocha mais suscetível a erosão. “Como a gente tem durante esse mês, um período muito intenso de chuvas, aparentemente, a gente teve uma aceleração bastante considerável desse processo erosivo, que acabou gerando o desprendimento dessa rocha”, disse.

Aihara ainda alerta que há o risco de novos desabamentos na área. “É possível que haja novos acidentes, porque a água das chuvas penetra nas rochas, que têm menor resistência à ação da água e do vento.” Ao menos 70 pessoas estavam na região no momento do acidente.

O post Vídeo: grupo tentou avisar sobre rochas segundos antes de desabamento apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

Créditos desta matéria – noticias.r7.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *