Homem é assassinado em Pau de Colher, município de São José do Jacuípe

 

Homem é assassinado em Pau de Colher, município de São José do Jacuípe


De acordo com informações da Central da 91ª CIPM – Companhia Independente de Polícia Militar – com sede em Capim Grosso, foi registrado por volta das 20h do último domingo, 14 de janeiro, no Povoado de Pau de Colher, município de São José do Jacuípe, a morte por disparos de arma de fogo de Wesley Oliveira Ribeiro, 28 anos, morador da Praça do Mercado, no Distrito de Itatiaia, São José do Jacuípe.

Ainda de acordo com a Central da 91ª CIPM, a vítima chegou a ser socorrida para a UPA 24h, mas não resistiu aos ferimentos causados pelos disparos e veio a óbito.

Vale citar ainda que o município de São José do Jacuípe, tendo como ponto de “referência” o Distrito de Itatiaia, localidade que registra em média seis mil pessoas, vem registrando fatos alarmantes nos últimos tempos, com a população sempre cobrando a participação mais efetiva da Polícia Militar através da 91ª CIPM, com sede em Capim Grosso, comando do Major Luís Henrique, o que na prática tem sido um grande desafio para o Governo do Estado, atender a grande demanda de problemas dos grandes centros, com ênfase nas localidades menores como Itatiaia, dentre muitas outras.

Em entrevista para a Rádio Metrópole, programa de José Eduardo, em outubro de 2017, o secretário de Segurança Pública do estado, Maurício Barbosa, afirmou que com o efetivo de cerca de 33 mil policiais, a PM baiana apresenta um déficit de aproximadamente 12 mil policiais. Apesar dos esforços do governador Rui Costa (PT) para melhorar a segurança, segundo Barbosa, a questão previdenciária tem impedido o aumento do efetivo no estado.

“Nós tivemos o chamamento de mais de 17 mil policiais somados ao número dos policias da reserva. Estamos no limite para gasto com a folha de pagamento. Isso achata a possibilidade do estado de contratar. Ou se resolve essa questão previdenciária ou vamos ficar limitados para contratar. Na segurança pública nunca houve tantas contratações de policias, entrega de viaturas e entregas de unidades policiais. O governador Rui Costa faz um esforço muito grande. Por ano se aposentam mil policiais num efetivo de 33 mil policiais, o governador tem se empenhado muito. Se fosse possível, nós queríamos dobrar o número do nosso efetivo. Para mim o ideal seria 45 mil policiais no efetivo, seria o ideal, mas estamos tratando como nós podemos”, explicou.

Texto: Arnaldo Silva

Fonte/ reporterbahia