São José do Jacuípe – Quatro comunidades rurais receberão água encanada

São José do Jacuípe – Quatro comunidades rurais receberão água encanada

O prefeito Erismar de Amadinho afirmou que o município de São José do Jacuípe, mesmo sediando a barragem de São José, é carente de água e a Prefeitura tem apenas 02 carros-pipa para atender a população, o que não é suficiente.

Tivesse chuva com frequência a população não sofria tanto, pois, cisterna está em todas as residencias | Foto: Teones Araújo

O Governo do Estado irá investir R$ 1.034,824,38 na extensão de rede de abastecimento d’água que beneficiará 1.040 moradores das comunidades Lameiro, Piauí, Sobradinho e Baraúna, que ficam no entorno do Distrito de Itatiaia, no município de São José do Jacuípe. O sistema será entroncado na rede que interliga os o povoado de Peixe (Capim Grosso) e distrito de Pereira (Santaluz), nas proximidades da comunidade de Baraúna, as margens BA 413, onde moram aproximadamente 30 famílias e serão as primeiras a serem beneficiadas.

 

A rede seguirá por 02 km até a comunidade de Sobradinho, onde residem 50 famílias, entre elas o casal Daniel de Sena, 65 anos e Analise Gomes, 60, conhecida por Dona Licinha. Evangélica da Assembleia de Deus, dona Licinha falou ao CN que orava todos os dias para se tornar realidade o sonho da água encanada, pois, os terrenos da região na maioria são arenosos, não permite construir açudes, em todas as casas têm cisternas para captação de água, porém não chove e todas estão secas. “Água aqui só através dos carros-pipa que custa R$ 100 ou quando a Prefeitura manda colocar”, contou Licinha.

O vereador Mauricio Reis dos Santos (PP), mais conhecido como Téa, afirmou que a tendência, caso demore de chover é piorar, pois, o açude do Pau d’colher secou e os caminhões estão transportando água do açude do Pereira, que não tem muita água e certamente não aguentará muito tempo.

 

A necessidade de água é tão grande que o agricultor Mateus Santos de Oliveira, 32 anos, residente na comunidade de Piauí, descobriu que tem a vocação para localizar água subterrânea e indicar possíveis locais para perfuração de poços, técnica chamada de radiestesia e não é usada apenas para procurar água no subsolo, serve também para verificar a sensibilidade de algo, às emissões de radiação e energias emitidas por quaisquer objetos.

Mateus contou ao CN que faz isso há pouco tempo e começou quando pegou uma forquilha, saiu andando e começou a inclinar.

 

Na teoria, a técnica é bem simples. Basta segurar a forquilha, de madeira ou de outro material, com as palmas da mão para cima, fazendo uma pequena pressão para entortar as extremidades para fora. Quando a ponta da vareta se mexer é porque você está passando por cima de água subterrânea. Todos que integravam a comitiva ficaram impressionados com a exibição do resultado da varinha pelo agricultor.

O prefeito do município, Erismar Almeida Souza (PV), esteve com o governador Rui Costa em audiência na última quarta-feira (19), onde tratou do abastecimento d’água destas comunidades, cujo edital para licitação já foi assinado. Diante da importância deste sistema, Erismar de Amadinho como é conhecido, convidou o deputado Alex da Piatã para percorrer todas as comunidades que serão beneficiadas e na primeira delas, o Lameiro, esteve na casa do casal Fábio Oliveira, 39 anos e Damiana Gonçalves, 35, que tem cinco filhos.

O vice-prefeito Buinho, que reside no Distrito de Itatiaia, falou que sonhava por essa obra e nas gestões anteriores foram reivindicadas, porém não tiveram condição de colocar, “agora a felicidade está estampada no rosto das pessoas”, concluiu.

O prefeito Erismar de Amadinho afirmou que o município de São José do Jacuípe, mesmo sediando a barragem de São José, é carente de água e Prefeitura tem apenas 02 carros-pipa para atender a população, o que não é suficiente.

 

O deputado Alex da Piatã voltou a falar da necessidade dos parlamentares viajarem e de modo especial, para as comunidades que mais necessitam das intervenções junto ao governo do estado, pois “somos o porta voz deste povo. Quando eles votaram na gente é porque acreditavam que poderíamos fazer algo que melhorasse a vida deles e construísse um futuro melhor e é isso que estamos fazendo aqui, sentindo na pele as dificuldades destas comunidades e cumprindo nossa obrigação de trabalhar na defesa deles”, concluiu o social democrata.

Além de São José, o governo da Bahia vem investindo nos sistemas de abastecimento d’água dos territórios do sisal e Jacuípe, conforme foi visto nos atos assinados no dia 17 em Santaluz, quando o governador Rui Costa completou sua viagem 300 ao interior do estado.

Com informações Calila Noticias