Capim Grosso: Alunos vão a câmara municipal de vereadores protestar contra medida tomada por parte do poder executivo.

No Último dia (28) de Fevereiro de 2015 o senhor Adailton Almeida Teles o popular Nay da fazenda Mandassaia fez uso da palavra na sessão ordinária da câmara municipal de vereadores e naquele momento o mesmo pediu ajuda dos vereadores para que os alunos da citada fazenda continuasse estudando na sede do Município de Capim Grosso e não no povoado do Peixe como quer a secretaria de educação do referido município.

Na sessão ordinária desta terça-feira (17) os alunos juntamente com seus pais estiveram no plenário do poder legislativo protestando de modo pacifico contra a medida tomada por parte do poder executivo e após a sessão nossa equipe de reportagem conversou com o vereador Antonio de Brás doutor Vanderlei e com o senhor Adiailton popular Nay da Mandassaia.

Gevas- A obrigação do município não é a de oferecer a escola e disponibilizar o transporte para que os mesmos possam ir a escola?

Nay- “O município oferece o transporte mais o município não tem o direito de tirar o aluno e colocar na escolar em que os pais não queiram não, porque os meus filhos eu coloco na melhor escola que eu quiser e não é secretário nem prefeito que vai decidir não .”

Gevas- Como resolver o problema entre os pais dos alunos da fazenda Mandassaia e a secretaria de educação do município?

VanderleiIMG_20150317_095814 IMG_20150317_095842-“ A partir do momento que converasermos com o prefeito a sim iremos ter uma decisão definitiva que o senhor prefeito com a sua sabedoria possa resolver essa questão que está se alastrando .”

Gevas- em sua fala o senhor disse que houve um problema semelhante na fazenda Rio do Peixe e foi solucionado com uma reunião em sua opinião faltou comunicação por parte da secretaria de educação com os pais de alunos?

Antonio de Brás-“ Com certeza eu entendo que se estivesse começado com reuniões com diálogo mostrando as mudanças talvez não tinha chegado a esse ponto , porém o que agente espera é sentar com o prefeito com as partes envolvidas e acreditamos encontrar uma solução o mais rápido possível ate porque os alunos não pode ser prejudicados .”

Texto e foto Gevas Rosa

Capim Grosso-BA

17 de Março de 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *