Capim Grosso entra para a galeria de troféus do campeonato baiano de MTB-XCM categoria Master Feminino

Capim Grosso entra para a galeria de troféus do campeonato baiano de MTB-XCM categoria Master Feminino

Natural de Serrolândia, mas vivendo em Capim Grosso há décadas, a jovem Edima de 52 anos é só sorrisos com a grande conquista do Campeonato Baiano de MTB – XCM Categoria Master Feminino 2018, com última prova sendo realizada no dia 02 de dezembro, na cidade de Cruz das Almas.

Seu início no pedal foi fazendo o percurso de Serrolândia a Capim Grosso, quando seus pais trabalhavam a construção da casa da família, mas foi em 2016, com o surgimento de grupos de pedais em Capim Grosso, em busca de mais qualidade de vida que a trajetória de Edima no esporte ganhou contornos e formas e agora destaque em toda a Bahia.

“Quando surgiram alguns grupos em Capim Grosso eu passei a desenvolver um trabalho mais forte de pedalar quilômetros citando como exemplo os pedais rumo a Senhor do Bonfim ida e volta, num total de mais de 200 km, outro pedal rumo a Monte Santo, esse de 180 km, só ida devido a participação na prova de 40 km ai ficaria muito pesado voltar pedalando, dentre outras experiências vividas nesse período que marca a minha grande conquista como campeã baiana na categoria Master Feminino”, descreveu Edima em entrevista ao Jornal Transamérica 2ª edição.

Outro momento importante descrito pela atleta foi a sua participação em uma prova do campeonato baiano 2018, na cidade de Vitória da Conquista. “Na prova faltou água e sem água é difícil demais pedalar. Sol forte, percurso pesado eu tive que tomar água da mangueira e ainda salgada, mas tive que tomar porque precisava repor os líquidos perdidos na prova”, descreveu Edima que não está mais completa com o trabalho que vem desenvolvendo como atleta do ciclismo e provas profissionais devido à falta de apoio da cidade. “Na minha rede social eu recebo apoio mais das pessoas de fora do que pessoas da cidade, mas nem por isso eu desistir, fui buscar forças onde não tinha e aqui estou feliz da vida com o meu troféu de campeã baiana na categoria Master Feminino. Espero agora que pessoas da cidade possam me enxergar e me ajudar em 2019 a participar das próximas competições”, disse a atleta.

Na entrevista Edima citou a sua parceira do pedal Arly e Tio Patinhas como uma referência para o esporte na cidade.

Por fim agradeceu a todos na expectativa de viver outros grandes momentos na carreira. “Vou pedalar até quando Deus determinar”, descreveu emocionada a campeão baiana de 2018, na categoria Master Feminino.

 

Texto e fotos: Arnaldo Silva

Com informações Reporter Bahia