Capim Grosso: Secretário de Educação critica reforma da previdência em seção da Câmara de Vereadores

Capim Grosso: Secretário de Educação critica reforma da previdência em seção   da Câmara de Vereadores

O Secretário de Educação, Ed Carlos Neto, abriu os trabalhos da Câmara de Vereadores na manhã dessa terça feira, 21, e explicou que o salário passa a ser de R$ 2. 298,80 para professores que têm 40 horas, nível médio, e R$ 1.149,40 para 20 horas semanais, também mudança de nível para mestre ou doutorado o aumento se dá em 60%. Falou sobre as vantagens e gratificações dos professores com o Plano de Cargos e Salários, baseado no que foi direcionado pelo Governo Federal, sendo pago em março a diferença de janeiro e a de fevereiro será pago em abril. Informou que apenas 8% dos município brasileiros pagam o piso nacional e capim grosso vem cumprindo desde 2014, sendo um compromisso da gestão e um direito do professor. Segundo Ed Carlos, auxiliares de educação e limpeza, além de motoristas receberam o aumento. Sobre o Projeto de Lei de concessão de bolsas universitárias para alunos de baixa renda, está à disposição porém nenhum estudantes procurou a secretária para ser beneficiado. Lembrou que agora os cursos universitários públicos em Capim Grosso contaram com matemática onde existe uma demanda muito grande de professores e o vestibular está em aberto. Adiantou que a rede pública hoje contava com 4. 110 alunos agora com mais de 5.300, onde foi reduzido o número de professores e aumentado o de estudantes. Falou da necessidade de barrar o golpe, “o governo é golpista e quer acabar com o direito dos trabalhadores, muitos de nós poderemos não conseguir se aposentar e é preciso que mais categorias impactasse o movimento”. Parabenizou a Câmara de vereadores pela Moção de Repudio contra a reforma da previdência, e se colocou à disposição para tirar outras dúvidas em relação ao aumento do piso salarial dos professores.

As informações são do Facebook da Cãmara