Capim Grosso: Vereadores fizeram balanço de serviços prestados a comunidade em 2015

Camara cg

Na sessão desta terça feira, 15, os edis de Capim Grosso, usam a tribuna na ultima sessão do ano, para relatar sobre as conquistas dos mandatos em prol da população.

Palavra do Presidente – O Vereador Prof Ney, Presidente da Câmara, elogiou o trabalho dos funcionários da Casa, sempre dispostos a ajudar, explicando que se tratou de um ano produtivo na legislatura municipal, com projetos importantes sendo tramitados, alguns em andamentos e outros se concretizando. Disse que apresentou Projetos como a proibição do uso de capacete em locais públicos e no comercio, para inibir pessoas mal intencionadas e reconhecer pessoas que se aproximam. Outro Projeto foi entregue no Governo do Estado, sobre os calçamentos das Casas Populares do Bairro São Luiz e Mutirão II. Falou ainda que a preocupação com a feira livre vai continuar e durante o recesso a comissão vai trabalhar para que no retorno dos trabalhos a Câmara apresente indicações de melhoras. Sobre os funcionários públicos, comentou que foi difícil aprovar o Plano de Cargos e Salários, pois não é o Plano que a classe sonhava , mas, “já é um grande avanço”. Relatou que é necessário regulamentar a situação da Guarda Municipal, e pediu que a classe se organize com reuniões, deixando a Câmara a disposição dos guardas. “Também é necessário que os motorista se organizem”, lembrou. Disse que a profissão de professor é árdua mas é prazerosa e marca a história, gratificando, quando ver um aluno em universidade, porém, necessário melhorar situação dos professores. “Fiz alguns requerimentos hoje para dar mecanismos ao professor, deixando antenados e sempre estudando, assim, requereu not books para os professores da rede municipal. “Os vereadores precisam ter a responsabilidade das possibilidades financeiras para que o projeto possa ser aplicado”, completou. Disse acreditar na gestão e defender o grupo, porém, lamenta que o 13º salário não venha integral, pois não há recursos. Falou também que esse legislativo está entre os melhores já existentes, existindo o respeito entre os Vereadores. “Ano que vem tem eleição e preciso respeitar os opositores, mas também se pede o respeito, pois cada um trabalha para o município”. Falou que cada um é exemplo e espelho, diante disso procurar fazer o melhor.

Gilberto Alves agradeceu ao Prefeito Sivaldo Rios, pelo trabalho que vem fazendo à frente do município, e também as comunidades da cidade, principalmente ao Povoado do Peixe, onde reside, e colocou o cargo novamente a disposição da população. Comentou sobre a aproximação da conclusão da Creche e Posto de Saúde no local, assim como o orgulho de ter uma grande banda de fanfarra, como o Projeto Peixe Vivo. “Estou a disposição da comunidade para lutar e trabalhar por este povo”.

Antônio de Braz começou sua fala avisando a Embasa que a comunidade de Várzea das Pegadas está sem água nas torneiras, “e quando a água não cai às pessoas passam dificuldades, pois nem toda a família tem local para armazenar”. Convocou a população para uma audiência pública que será realizada na Câmara de Vereadores, em relação a ADAB, comerciantes de carnes e agricultores, além das autoridades municipais, para que possam buscar resolver os problemas, na próxima quinta feira às 14:00h. “Não se pode dizer que os Vereadores e a gestão não conseguiu nada, mesmo sabendo que há muita coisa ainda por fazer, mas é necessário lembrar do que foi conseguido, através das cobranças a gestão consegue trazer as coisas para o município, e há de continuar a luta e a parceria”, relatou. O edil disse que gosta de receber as cobranças, pois através delas que se fazem as realizações. Falou sobre o respeito que existe entre os vereadores. “Não tenho vergonha de falar que sou da roça”, explicando sua origem e sua luta até chegar ao legislativo.

Arivelton Mota também lembrou das comunidades de Capim Grosso e do homem do campo, “que vem passando por um momento difícil com a estiagem”. Comentou que na Rua Asa Branca no Bairro José Mendes de Queiroz, as pessoas estão passando por problemas em relação a um esgoto e que já foi autorizada o entupimento da cratera, também relatou que caixas estão entupidas e exalam mal cheiro, mas que já vai ser resolvido. Sobre o ano de 2015, disse que o trabalho foi muito importante, e que algumas poucas pessoas querem que a Casa funcione com truculência e briga, mas completa o terceiro ano trabalhando juntos , sem nenhum desentendimento, mesmo que cada um tenha ações diferentes. “Quando eu me dedico a uma causa eu vou fundo, as pessoas querem ver a solução dos problemas”. Agradeceu aos Secretários e todos os funcionários públicos do município, além do Prefeito Sivaldo Rios, que está dando suporte para que a cidade cresça.

Manoel Fernandes disse que as pessoas não acompanham o trabalho do legislativo, e que antes, nos encerramentos varias entidades participaram e agora deixaram de comparecer. Disse ter acompanhado os trabalhos do Prefeito, e que não encontrou nada no Tribunal de Contas do Município. Falou que a prefeitura em gestões passadas ficou devendo, um posto de gasolina mais de 100 mil reais, uma farmácia mais de 30 mil reais. “As pessoas que vendem o voto depois vai cobrar médico e remédio”, completou. “É preciso cuidar das crianças pois as pessoas de mais idade é difícil de mudar a forma de pensar”, concluiu.

Hildete Carvalho falou que os Secretários fazem um trabalho a altura de Capim Grosso e são pessoas que ajudam o município. Comentou que a UPA 24h, tem pessoas que trabalham com carinho, médicos, enfermeiras e atendentes. Também explicou que todos os Vereadores trabalham e hoje não tem a discussão que tinha no passado. “O trabalho na saúde não tinha apoio dos gestores passados e agora tem”, indicou. Disse que tem vários ex colegas vereadores que queriam estar trabalhando mas infelizmente não puderam, e que não vai concorrer nas próximas eleições. Agradeceu ao trabalho do Presidente da Câmara Prof Ney, pela forma que vem conduzindo os trabalhos da Casa.

Vado Verdes Mares disse que votou em um projeto em prol das crianças carentes, há muitos anos e foi caluniado, e disse que tudo que é de bom para o município, vai defender. Falou que o Partido Verde apoiou Paulo Solto, mas que ele deu apoio ao Governador Ruy Costa, por boa vontade e entender que seria melhor para a Bahia. Disse que é necessário pensar bem, antes de ir a uma tribuna ou a uma rádio. Comentou sobre as buscas e apreensões realizada pela Polícia Federal, na casa do Presidente da Câmara dos Deputados Federais.

Bruno Vitor , Vice Presidente da Câmara, fez um discurso emocionado e disse ter orgulho dos Vereadores, vendo o interesse e a luta pelo homem do campo e beneficio a população, agradecendo aos bairros e a zona rural por ter depositado a confiança em sua pessoa. Agradeceu as associações, sindicatos e entidades, também ao Prefeito Sivaldo Rios por ter colaborado na trajetória e por ter atendido seus pedidos, como o Posto de Saúde do Bairro São Luiz, transferência do atendimento da comunidade Curral de Pedras para o Bairro Planaltino. Falou sobre a construção de unidades Básicas de Saúde na Mandassaia e Barro Vermelho, seguindo a gestão, ao lado da família Pinheiro, pois sem eles não seria fácil ajudar as pessoas. Comentou sobre a honra de ter vindo de família carente e hoje tem seu nome registrado na historia de Capim Grosso, pois entende o que é uma mãe não poder da uma roupa a seu filho e ter que dar estudo. “Essa Câmara de Vereadores é unida”, finalizou.

Vanderley Araújo agradeceu a classe dos professores que vem com um longo tempo trabalhando com dedicação, carinho e afeto, muitas vezes resgatando jovens das ruas e transformando em estudantes. Agradeceu aos garis pela luta árdua mesmo na temperatura escaldante e também aos motoristas que colocam suas vidas em risco, para levar pacientes para Salvador, esperando que ano que vem a classe seja contemplada pela gestão. Sobre a zona rural falou do amor das pessoas mesmo com a seca e que tem seus anseios, pedindo uma água, melhoria nas estradas e luz elétrica. Também relatou sobre a problemática da feira livre, que cabe aos vereadores e prefeito a preocupação com as pessoas, construindo uma mudança de projeto. Ressaltou a demora do atendimento do Banco do Brasil e que isso precisa ser resolvido, com pessoas ficando mais de duas horas em uma fila. Comentou ainda sobre as obrigações dos Vereadores de fazerem e atenderem os reclames das pessoas, mas que todos trabalham em prol da população.

Frank Neto falou sobre o apoio que recebeu de sua família e também da comunidade capimgrossense ,que fez parte do seu mandato, cobrando e orientando, dentro do que é de necessidade do município. Parabenizou aos funcionários da Câmara, pelo trabalho realizado a cada ano, especialmente em 2015. Também elogiou a imprensa que foi porta voz da mensagem que chega até a população. Também falou sobre a importância dos funcionários públicos e do Sinsp, pelas cobranças e as conquistas. Mencionou a APLB, como entidade de um papel muito importante, onde os professores preparam uma sociedade mais educada. “Quero parabenizar o corpo de Secretários pela forma que estão conduzindo os trabalhos para eles confiáveis”, ressaltou. Disse se sentir feliz e orgulho por ter os atuais Vereadores como colegas, tendo encontrado parceiros e pessoas idôneas para representar a população. Indicou ter posicionamento ao lado da população e do prefeito, onde faz a defesa por ser uma gestão responsável e comprometida com a população. Parabenizou o Presidente da Câmara, Prof Ney, pelo trabalho desenvolvido durante o ano, com responsabilidade e autonomia. Disse que fica feliz em fazer parte da gestão pois tem a frente o Prefeito Sivaldo que realmente tem se preocupado com o povo do município.

Samoel Moto Taxi iniciou sua fala elogiando o trabalho dos funcionários da Câmara de Vereadores e também agradeceu a Corró, Nen Motorista, João Ferreira, Benedito, Arnóbio e outros que passam o ano inteiro acompanhando o trabalho dos Vereadores. Também comentou sobre os professores, “é a única classe que pode salvar o mundo, com educação”, declarou. Repudiou o Presidente da Câmara dos Deputado Federais, Eduardo Cunha, “O lugar dele é na cadeia, pois quando precisa de um avião para apagar um incêndio não tem recursos”. Comentou sobre o Projeto para estudantes que receberão bolsa auxilio universitário, e espera que o município coloque em andamento, “pois é difícil ficar votando projeto e engavetando”, reclamou. Disse que o ano esta indo embora e muitas promessas não foram cumpridas. “Varias ruas foram prometidas e colocadas meios fios e estão abandonados e os Vereadores que estão na rua é que são escudos”, relatou. Na tribuna disse que não tem meio termo, “se for a favor é a favor, se for votar contra é contra”, explicando que não votou na tabela de reajustes de alvarás porque achou absurdo. Respeita a opinião dos vereadores e admira também por ser respeitado. Lembrou dos mototaxistas e deixou o reconhecimento pela classe sofredora e que tem encarado sol e chuva para ganhar o pão de cada dia, Disse ainda que passou muito tempo também lustrando sapato e vendendo geladinho e tem o orgulho de ter sido o Vereador mais bem votado do município e que a família deve estar em primeiro lugar.

Osvaldo Rios (Corró) , utilizou a tribuna representando as pessoas que sempre se fazem presentes no Plenário da Casa do Povo e disse que todos Vereadores que passaram pela Câmara trabalharam em prol da cidade e que a eleição vem ai e o povo é quem vai julgar. “Estou muito feliz, forte e sem nenhuma depressão”, contou. Disse que os edis irão voltar mais fortalecidos após o recesso.

capimgrosso.com.br 

Texto e Foto: Facebook/Câmara de Vereadores de Capim Grosso.