Entrega do Memorial Gutemberg e homenagem a vereadora Hildelte marcaram a seção solene dos Vereadores de Capim Grosso

Entrega do Memorial Gutemberg e homenagem a vereadora Hildelte marcaram a seção solene dos Vereadores de Capim Grosso

Na noite desta última  terça feira, 20, à Câmara de Vereadores de Capim Grosso, realizou solenidade de encerramento da gestão 2013/2016, onde várias autoridades estava presentes, iniciando com a inauguração da sala de história da Câmara Municipal e o auditório lotado, além das presenças dos edis que tomarão posse dia primeiro de janeiro.

Palavra do Presidente – Prof Ney iniciou a solenidade com a entrega do memorial Gutemberg Nunes Marques, que conta a história da Câmara de Vereadores, com um documentário elabora pela AEC TEA desde o legislativo de 1986 aos dias atuais. Disse que foi uma Câmara muito atuante e de muito trabalho. Informou da criação do site, da página do facebook, a parceria com a Rádio Contorno FM e o Grupo Folha Regional. “Dizer que foi a melhor Câmara seria prepotência, mas deixa a cargo da população”. Falou que está existindo uma crise política e econômica no Brasil, com instabilidade econômica nunca vista e não se sabe mais em quem acreditar, sendo assim um grande pecado colocar todo mundo no mesmo saco, pois os exemplos bons devem ser preservados. Lembrou que o atual legislativo não pode cair no esquecimento, não por causa da devolução do dinheiro, pois sobrou e não foi usado, mas também da forma de fazer política. Argumentou que foi criada uma relação com interesses ao município, “sem dúvidas a gestão de prefeito Sivaldo foi uma das melhores do Estado da Bahia”, continuou. “Quem faz um bom trabalho merece ser lembrando como um bom vereador e isso cada um se esforçou da sua maneira e eu da minha” . Disse ter feito escolhas a favor da cidade e na eleição não conseguiu eleitores suficientes para o eleger, mas conseguiu muitos amigos, contribuindo muito e deu ânimo saindo como um cidadão mais esclarecido, e irá até as sessões para assistir e cobrar, pois a participação popular e os movimentos, fortalecem a democracia. Disse também que se conseguiu a devolução dos recursos foi graças à colaboração dos vereadores. Fez os agradecimentos a todos que o apoiaram e as funcionárias da Câmara de Vereadores e que em 2017 é preciso dar as mãos, “Capim Grosso desponta como cidade promissora”, concluiu.

Hildete Carvalho – Falou que políticos derrotados tentaram ludibriar sua imagem no passado, mas não funcionou. Elogiou Claudecí que sempre ajudou as pessoas. Disse ter nascido de um homem do campo que o que foi dado por ele é passado para seus filhos e netos. Também lembrou ter saído várias vezes levando senhoras para cuidar da saúde, e através disso tentaram distorcer sua imagem. Comentou que o vereador Vivaldo gosta de ajudar a comunidade e Samoel é um vereador que entre eles nunca houve discussão, pois a respeitava como adversária. Arivelton, ela vai levar muita saudade. Bruno cada um com seu jeito. Gilberto do Peixe, cobrava muito e o prefeito ajudou no que o povo do povoado precisava. Disse admirar muito Frank Neto e sabe da dignidade e do seu passado. “Manoel Fernandes é um homem que gosta do pobre e seu nome está na mente dos amigos que ele fez, Antônio de Brás ajuda muito o homem do campo e está de parabéns pelo trabalho”. Disse ter passado a admirar o Prof Ney pelo respeito e a maneira de conduzir os colegas, “homem digno e honrado”. “Eu falo de Sivaldo que é obrigação dele fazer, parabéns meu filho, seu que queria fazer mais e não deu tempo e meus filhos todos amados, seu pai se foi e você segurou a família”. Para os vereadores eleitos disse que está se aproximando a eleição da Câmara, e que Antônio Martins seja um vereador de respeito, caráter e dignidade, também os demais. “Senhor Manoel e Prof Ney devolveram dinheiro que era do município e espero que os próximos vereadores façam o que ele fizeram, é caráter, dignidade e respeito com dinheiro público”, concluiu se despedindo da Câmara depois de 20 anos, sendo homenageada pelos colegas e funcionárias.

Arivelton Mota – Comentou sobre a alegria de ter a família por perto neste momento, como também saudou os vereadores eleitos e em especial aos moradores dos povoados do município. Disse que aprendeu muito com Manoel Fernandes, Hildete e Vivaldo Moreira e que ficou muito feliz com os novatos dessa gestão e que vai buscar melhorias para o povo. “Frank Neto está se despedindo da Casa, mas tem uma responsabilidade maior como vice Prefeito”. “Samoel sabe da luta que se iniciou junto e irão passar mais quatro anos trabalhando juntos”. Falou ainda que sempre teve amizade com Bruno e que foi muito bom ter trabalhado com ele. “Vanderlei esteve com ele visitando outras Câmaras, buscando conhecimento e Antônio de Brás sempre trabalhou para o povo”. Parabenizou o Presidente Prof Ney, pela simplicidade e honestidade, sempre dizendo sim quando podia e o não quando não era do alcance. “Não consegue alcançar todos os meus objetivos, pois sabemos que Capim Grosso cresce demais e é uma demanda muito grande, nesses quatro anos ganhei muita experiência para o próximo mandato e o povo está começando a me conhecer”.

Manoel Fernandes – Saudou os pressentes e os secretários da gestão pública, além do Tenente Valber e funcionários da Casa. Disse que a vereadora Hildete sai da Casa honrada, trabalhando durante 20 anos, servindo as pessoas carentes. “Estou me despendido de 12 anos de trabalho desta Casa, com mandato ou não sempre servir, comecei a trajetória política fazendo trabalho de esporte, quando vários jogadores de Capim Grosso serviram ao mundo”. Falou ainda da felicidade da candidatura da prefeita ter sido eleita. Disse ter ficado muito feliz por ter trabalhado com Prof Ney. Em relação ao Prefeito Sivaldo, falou que sempre foram ao Tribunal e nunca encontrou nada para denunciar. “Vou continuar na política, foram 12 anos de gloria e dedicação”. Informou que quando foi Presidente da Câmara devolveu o dinheiro e sabe onde foi aplicado e isso é importante.

Frank Neto – Saudou também a imprensa que acompanhou os quatro anos de mandato, e aos funcionários da Casa que sem dúvida formam um bom time, que contribuíram muito para o mandato de todos. Agradeceu aos capimgrossenses pelo privilégio de representar a população durante os quatro anos, se deparando com situações que diz respeito a tempo e a finanças, mas fizeram o papel na cidade. Lembrou que a família sempre o acompanhou desde o início nesse momento estão presente. Tem visto em Vivaldo a vontade de fazer as coisas pelos capimgrossenses, sobre Arivelton viu seu esforço, todos os dias a disposição sendo um trabalho de admiração e um amigo de infância participou junto com o mandato, Bruno tem firmeza nos posicionamentos e em tudo que diz e foi de alto valor, senhor Manoel Fernandes o chamava de conselheiro dessa Casa, “mas ele era quem os aconselhavam, Gilberto representa uma comunidade pobre e carente, Antônio de Brás era um orgulho ouvir o representante da zona rural, e a população vai sentir falta”. “Aprendi a considerar Vanderlei e a conhecê-lo, os desafios que enfrentou e mesmo depois da eleição esteve na tribuna dizendo que iria continuar representando o povo, Hildete sai de cabeça erguida e não é fácil ser eleita por cinco mandatos e foi importante receber os conselhos”. Samoel não era fácil lidar com as diferenças, ele como defensor da oposição e muito daquilo que ouvir incomodava e entendia que era de forma injusta para aquilo que nós tentávamos apresentar para a população, e sempre houve o respeito, aprendi a gostar e considerar, quero confiar a você esse papel para defender a nossa gestão”. “Prof Ney recebeu a confiança do voto para o mandato e durante todo tempo a população viu o que os brasileiros gostariam de ouvir, um homem honesto e isso não é visto na grande maioria das Casas Legislativas do país”. Comentou sobre a escolha do Líder da Bancada do Governo e que encarou com uma responsabilidade muito grande, pois não é fácil, precisando representar o povo e a gestão, necessitando de um equilíbrio muito grande. “O vereador que tem no prefeito o mal gestor, o reflexo do vereador para a população é negativo”, relatou. “É com essa responsabilidade que vejo em Sivaldo um gestor que fez a diferença, tudo aquilo que temos de resultado é fruto de determinação”, concluiu.

Bruno Vitor , Vice Presidente – Disse que ser candidato é fácil, mas ser vereador e ter o reconhecimento não é fácil, “em cidades pequenas como Capim Grosso, celular é ligado vinte e quatro horas, as pessoas pedem atenção nos momentos difíceis e que é necessário abrir mão da família, da saúde e dos negócios para cuidar da população que é carente, ir no Camboeiro, Colônia e ver a dificuldade do município e um amigo dizer que um parente faleceu, que precisa de um exame e é um trabalho que já se fazia antes, tem que ter as costas largas e aguentar porrada da imprensa e críticas oposição”, relatou. Disse já ter cobrado muito do Prefeito, pedindo pelas pessoas, “e quando ele diz um não eu quero um sim, porque sei do sofrimento de quem está pedindo”. Falou ainda que a polícia às vezes chega sem saber quem são as pessoas, e sabe das dificuldades que a polícia passa. Também elogiou a Presidenta Do Sindicato Rural, Sandra Martins, também elogiou ao secretariado municipal. Pediu aos futuros vereadores que viram a explanação dos atuais edis e que a luta é árdua. Finalizou agradecendo aos funcionários da Casa Legislativa.

Gilberto Alves – Disse ter aprendido com todos os vereadores, “Prof Ney amigo de infância do povoado do Peixe, que tem a creche que leva o nome da avó do vereador Lurdes Francisca, conhecida como dona Gatinha”. Também adiantou sobre os vereadores eleitos para a próxima gestão, do trabalho e de conhecimento para o povo. Comentou sore o apoio do Vereador Frank Neto na Câmara de vereadores. Também Manoel Fernandes que começou a devolver o dinheiro da Casa e que todos sabem onde foi aplicado.

Vado Verdes Mares – Disse que só pensa em fazer o bem e o melhor, jamais fará algo contrário a uma família. Disse que busca igualdade e pensamento para o futuro, mesmo pagando preciso alto como vereador. Relatou ter votado em um projeto para ajudar 1249 crianças e foi eliminado da eleição. Falou ainda de ter apoiado o prefeito Sivaldo e depois ter mudado e a cultura na cidade é atrasada, estava fazendo o papel de vereador e uma parte da cidade só quer que você esteja batendo, votando projetos contra e isso não vai fazer. “Se o INSS está instalado, foi Vado que foi atrás”, disse. Também informou que doou uma parte do terreno para construção do curral de compras e vendas de animais. Adiantou que nunca foi vereador pensando em se beneficiar. Relatou que sempre ouve o diálogo entre os vereadores. Comentou também que foi contra o aumento de salários de prefeito e vereadores e que esse dinheiro que vai ser economizado seja bem aplicado.

Antônio de Brás – Também falou sobre a felicidade que se vivencia neste momento, fez menção a pessoa da Diretora da Casa e demais companheiras que deram o saber e que tiveram o carinho e paciência para ensinar e acolher, dizendo como se iniciava uma gestão. Os companheiros que encontraram foram apenas três, mas nem tudo dependia deles, mas sim das funcionárias. Aos colegas disse que foi legal ter vivenciado juntos debatendo e discordando, porém, respeitando a cada um, sem falsidade e isso honra bastante, pois mais que se imagina ter uma boa conduta, mas não ao ponto que se chegou. Agradeceu as pessoas pelo apoio e que acreditaram no seu trabalho, tendo mais de 30 anos de luta como parceiro e pessoa dedicada, tendo muito ainda o que fazer, a conduta, o trabalho e a parceria principalmente nas famílias camponesas, fez o trabalho bom para a cidade e deixa o nome na Casa, onde já mais será apagado, estando realizado por ter dado a contribuição. “Eu tenho certeza do que estou falando e do que contribui e daquilo que errei tentando acertar”. Disse ter sido um dos vereadores que mais conquistou ações durante o mandato, e é por isso que o motivo a adesão ao grupo. “Meus requerimentos e indicações foram vários e estão arquivados na Casa, não sendo um vereador apagado, me despedindo da tribuna, mas irei contribuir junto aos companheiros que irão tomar posse”.

Samoel Moto Taxi – Disse que finalizou com a última sessão do ano com chave de ouro e a alegria de ter participado o tempo todo com os vereadores, tendo aprendido muito, mas foi dever de cumprir o papel e sem se arrepender de fazer a oposição com responsabilidade e será assim em 2017. Leva a vereadora Hildete o respeito e consideração, tendo votado para o vereador Manoel Fernandes para Presidente e não se arrependeu, Antônio o homem da zona rural, Vanderley o conhecido como o mão – de – ferro e Arivelton tomou o seu rumo, mas teve meu respeito, Vado sempre foi a favor do munícipio e Frank Neto foi o verdadeiro zagueiro. “Estamos aqui para fazer o papel de vereador e tem que fazer aquilo que o povo pede”. Ao Presidente Ney, da forma que agiu, com uma gestão que mais que queira fazer cem por cento vai ter as falhas, e eu escolhi ser a voz de falar das coisas que estavam errada. Um moto taxista reeleito então nunca se deve duvidar da capacidade de alguém.

Vanderley Araujo – Disse ter sido muito importante ter vindo de uma família humilde, tendo lutado por quatro eleições para chegar a esse mandato de vereador, sendo Vanderlei o tempo todo, lutando para o povo. Falou que trabalhou muito na zona rural, nas comunidade de Capitão, Angico, Colônia, Barro Vermelho, Camboeeiro as pessoas sabem da luta e que aprendeu a gostar de gente, e mesmo não sendo vereador em 2017 vai continuar trabalhando da mesma forma, pois as pessoas carente das cidade precisa do apoio. Agradeceu ao prefeito pelas conquistas e foi importante para aqueles que precisam de legislador atuante e nisso não se ausentou em momento nenhum, mesmo a família cobrando o que acontecia antes da política. ‘As gestões passadas com as práticas que tinham na cidade, com os chamados tijolinhos com o atual prefeito acabou e com essa vereança foi fundamental para a cidade estar neste patamar”, completou. “O que Capim Grosso precisava era de um bom administrador”. Pediu que a população compareça mais a Câmara, pois aconteceram as audiências públicas e o povo não apareceu e depois cobraram dos vereadores.

Prefeito Sivaldo Rios – Comentou sobre os atuais vereadores, que lutaram muito pela cidade e a crise atrapalhou os planos, com Antônio de Brás que ingressou no time, da maturidade de Vanderlei no seu discurso político, a Câmara amadurece dando exemplo de amor. Disse que sempre tentou ajustar o discurso para que dona Hildete que fez muito para a cidade de Capim Grosso que chegou a 20 anos de mandato, e como mãe é necessário agradecer a terra e que ela sai de cabeça erguida. Agradeceu aso vereadores e disse que todas as conquistas foram frutas da unidade que existiu. Disse que até o dia 30 pretende entregar mais uma praça esportiva graças ao dinheiro devolvido pela Câmara de Vereadores. Indicou que a futura prefeita Dr(a) Lidia fará a maior gestão de Capim Grosso. Disse ainda que os Presidentes Manoel Fernandes e Prof Ney são exemplos para Câmaras na Bahia.

15578856_1733731586954496_4111629552380479697_n 15590659_1733731286954526_4862574608112092089_n

Fonte e Fotos/ Facebook da Camara