Vereadores buscam instalação de Defensoria Pública para Capim Grosso

Vereadores buscam instalação de Defensoria Pública para Capim Grosso

Os vereadores Professor Ney de Capim Grosso, Ramon Novaes da cidade de Quixabeira e Téa (Presidente da Câmara de Vereadores de São José do Jacuipe), entraram com pedidos encaminhados ao Governo do Estado da Bahia e em suas respectivas Câmara Municipais para a instalação de uma Defensoria Pública na comarca de Capim Grosso.  

Em entrevista à Rádio Contorno FM o legislador Professor Ney disse que essa implantação vai beneficiar mais de 50 mil habitantes, a comarca que é formada por Quixabeira, São José do Jacuípe e o próprio Capim Grosso. Disse ainda que há algum tempo vem percebendo as dificuldades das pessoas de terem acesso à justiça gratuita quando é preciso resolver um problema, um conflito de família, como pensão alimentícia ou divórcio e muitas pessoas não tem condições de estarem arcando com um advogado particular.

Os projetos já foram aprovados pelos Poderes Legislativos locais e encaminhados para a Defensória Pública do Estado em uma ação conjunta que envolve uma mobilização política para acesso a um defensor público para pessoas carentes.

O vereador Ramon Novaes comentou sobre a indicação tem uma finalidade importante principalmente depois do fechamento das comarcas de Quixabeira, São José e vários município tem uma sobrecarga muito grande de processos em Capim Grosso, mesmo com todo empenho dos servidores do judiciário às vezes não dá conta desse volume de processos, e uma Defensoria Pública instalada em Capim Grosso será importante para as pessoas que não tem dinheiro para pagar um advogado para assegurar a sua defesa. “É importante que a gente possa somar os esforços para solicitar essa ferramenta de justiça que garante o direito do acesso gratuito à justiça, principalmente as pessoas mais carentes.

O Presidente da Câmara de Vereadores de São José do Jacuípe, Téa, explicou que entrou com o requerimento, visto a necessidade das pessoas mais carentes, já que muitos não tem como arcar com serviços de advogados e acabam perdendo seus direitos em situações rotineiras. “As pessoas nos procuram com demandas envolvendo alimentação de menores, divórcios e outras ações, com essa Defensoria Pública perto do  nosso município conseguiremos ajudar a solucionar conflitos de forma séria e trazendo dignidade para muita gente, principalmente os que não tem recurso nenhum”, finalizou.

Rádio Contorno FM

Foto: Rádio Contorno FM

Compartilhe! Aqui a informação tem credibilidade!

Créditos desta matéria -https://www.contornofm.net/